Startup moçambicana cria aplicativo de análises médicas

30 de Maio 2024

A Startup moçambicana GALENICA.ai desenvolveu um aplicativo de análises médicas interativas, com base em inteligência artificial, solução inovadora presente na feira tecnológica europeia VivaTech, que decorreu entre os dias 22 e 25, refere a empresa em comunicado

“O aplicativo oferece análises interativas e personalizadas relativamente aos vários sintomas e patologias, encaminhando, sempre que necessário, o paciente ao médico”, refere a empresa.

A ferramenta tecnológica moçambicana, designada APOIO Healthbot e baseada em inteligência artificial, está adaptada à realidade moçambicana e a outros países com problemas sanitários relacionados com infraestruturas, escassez de recursos humanos e doenças endémicas.

“Indubitavelmente, Moçambique deixou a sua marca na VivaTech. Tivemos a certeza de que as pessoas compreendem o potencial do APOIO, enquanto solução para o setor de saúde, sobretudo nas comunidades mais pacatas e com recursos limitados para o acesso aos cuidados sanitários”, disse Gerry Marketos, cofundador da GALENICA.ai.

As várias manifestações de interesse registadas no decurso da VivaTech realçam o caráter inovador do aplicativo e a relevância no cenário tecnológico atual, enquanto solução para a melhoria da vida humana, avançou Marketos.

Com a implementação do APOIO Healthbot em Moçambique, espera-se a melhoria do acesso à informação e a rápida resposta à várias preocupações sanitárias e a melhoria da saúde das populações, diz o comunicado.

Na nota avança-se que representantes de países africanos, europeus e alguns membros de organizações humanitárias não-governamentais viram no APOIO uma solução para revolucionar a qualidade de vida de várias comunidades em todo o mundo.

Por isso, manifestaram interesse em estabelecer parcerias com os mentores da solução, por forma a adequá-la às suas próprias realidades e contextos.

A GALENICA.ai foi o primeiro representante moçambicano na VivaTech, que este ano teve a sua oitava edição.

A feira foi dominada pela inteligência artificial e contou com a presença de mais de 13 mil startups e cerca de 165 mil visitantes.

NR/HN/Lusa

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights