Conferência “Em busca da proteção e dignidade da pessoa idosa: Que Desafios?” decorre hoje na FMUL

24 de Junho 2024

Esta manhã, no Anfiteatro David Ferreira da FMUL, discute-se a proteção e dignidade da pessoa idosa. Ortogeriatria e Serviço de Urgência são temas em destaque.

Carlos das Neves Martins, presidente do Conselho de Administração da ULS Santa Maria, Rui Tato Marinho, diretor clínico para a área dos cuidados de saúde hospitalares da ULS Santa Maria, e João Eurico da Fonseca, diretor da FMUL, vão abrir a conferência às 10h.

Participarão ainda a Equipa para a Prevenção da Violência no Adulto (EPVA), Carmen Garcia, colunista, autora de “A mãe imperfeita”, Mariana Alves, assistente hospitalar da ULS Santa Maria e professora da FMUL, e Catarina Bekerman, assistente hospitalar da mesma ULS.

“Ortogeriatria e a proteção do Idoso” será o tema apresentado por Mariana Alves, pelas 12h, antes de Catarina Bekerman abordar a questão do “Serviço de Urgência amigo do Idoso”, pelas 12h30.

A conferência encerra com as intervenções de Daniela Costa Reis, coordenadora regional do Programa Nacional de Prevenção da Violência no Ciclo de Vida, Carla Martins Ribeiro, enfermeira diretora da ULS Santa Maria, e Eunice Carrapiço, diretora clínica para a área dos cuidados de saúde primários da ULS Santa Maria.

HN/RA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights