Kamala Harris diz que “está tudo em jogo” quanto aos direitos reprodutivos nas eleições de novembro

24 de Junho 2024

A vice-presidente norte-americana, Kamala Harris, considera que "está tudo em jogo" nas eleições de novembro quanto aos direitos de saúde reprodutiva, com os democratas focados em expor as diferenças com o republicano Donald Trump antes do debate desta semana.

Os comentários de Harris, numa entrevista à MSNBC, surgem no momento em que a campanha de Joe Biden anunciou a realização de mais de 50 eventos em estados importantes e não só, para assinalar o segundo aniversário da decisão do Supremo Tribunal sobre o caso jurídico que anulou o direito legal federal ao aborto.

O democrata Joe Biden e os seus aliados procuram recordar aos eleitores que a decisão histórica de 2022 foi tomada por um tribunal superior que incluía três juízes conservadores nomeados durante o mandato de Trump na Casa Branca.

“Todas as pessoas, seja qual for o seu género, devem compreender que, se uma liberdade tão fundamental como o direito de tomar decisões sobre o seu próprio corpo pode ser tomada, devem estar conscientes das outras liberdades que podem estar em jogo”, vincou Harris na entrevista conjunta à MSNBC com Hadley Duvall, uma defensora do direito ao aborto do Kentucky que foi violada pelo padrasto em criança.

A campanha de Biden acredita que o direito ao aborto pode ser uma questão galvanizadora no que se espera que seja uma eleição geral renhida.

Em abril, Trump disse que acreditava que a questão devia ser deixada ao critério dos Estados.

Mais tarde, numa entrevista, Trump afirmou que não assinaria uma proibição nacional do aborto se esta fosse aprovada pelo Congresso, e recusou-se a explicar em pormenor a sua posição sobre o acesso das mulheres à pílula abortiva mifepristona.

Relativamente ao debate, agendado para a noite de quinta-feira [hora local] em Atlanta, Biden iniciou a preparação em Camp David.

Quanto a Trump, é de esperar que realize reuniões na sua propriedade em Mar-a-Lago, na Florida, esta semana como parte de um processo de preparação informal.

NR/HN/Lusa

 

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights