Sessão informativa sobre segurança dos medicamentos realizada pelo Projeto Saúde Mental 360º Algarve

24 de Junho 2024

No próximo dia 27 de junho, às 15h00, o Projeto Saúde Mental 360º Algarve irá promover uma sessão informativa intitulada "Segurança dos medicamentos: tod@s podemos contribuir!", que ocorrerá no ASAS – Aldeia dos Saberes e dos Afetos

Esta iniciativa é organizada pela Plataforma Saúde em Diálogo e conta com o apoio da Fundação Belmiro de Azevedo e dos Municípios de Faro, Loulé e Olhão, integrando a atividade “Saúde em Dia”.

A sessão tem como objetivo principal consciencializar a população sobre a importância do uso seguro dos medicamentos e o papel fundamental que cada indivíduo pode desempenhar na promoção dessa segurança, através da notificação de suspeitas de reações adversas. A segurança dos medicamentos é essencial para a saúde pública, e a educação sobre o uso responsável dos mesmos pode prevenir problemas e melhorar a qualidade de vida.

Os palestrantes desta sessão serão Margarida Espírito Santo, farmacêutica, professora na Universidade do Algarve e Presidente do Conselho Científico da Unidade de Farmacovigilância do Algarve e Baixo Alentejo, e António Figueiredo, farmacêutico e diretor técnico da Farmácia Horta Figueiredo, em Alte. Ambos irão abordar temas relevantes para a segurança dos medicamentos, incentivando a participação ativa dos cidadãos.

Ricardo Valente Santos, psicólogo e gestor do projeto Saúde Mental 360º Algarve, destaca a importância de investir na literacia em saúde e na capacitação das pessoas para tomarem decisões informadas e responsáveis. “Tudo isto contribui para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e a sustentabilidade do sistema de saúde”, afirma.

As sessões “Saúde em Dia” têm como propósito esclarecer a população algarvia sobre temas cruciais relacionados com a saúde, prevenção e gestão de doenças, utilizando uma comunicação clara e objetiva para desmitificar conceitos. Estas sessões são enriquecidas pela participação de profissionais de saúde e associações de doentes, que colaboram para promover o bem-estar da comunidade idosa do Algarve.

A iniciativa é gratuita e aberta ao público, reforçando o compromisso com a inclusão e a acessibilidade das informações de saúde para todos.

O Projeto Saúde Mental 360º Algarve é uma iniciativa promovida pela Plataforma Saúde em Diálogo, com financiamento da Fundação Belmiro de Azevedo e dos municípios de Faro, Loulé e Olhão, com duração até fevereiro de 2025. O projeto visa promover a saúde mental da comunidade idosa vulnerável do Algarve, através de atividades que incentivam o envelhecimento saudável com um foco especial na saúde mental.

O projeto inclui programas de prevenção e intervenção precoce em saúde mental, abordando questões como depressão, declínio cognitivo e prevenção do suicídio. Alinhado com os princípios de coesão social e territorial, o projeto busca promover a inclusão social, combater o idadismo e fomentar o autocuidado entre os idosos vulneráveis.

A eficácia do projeto será avaliada pela Escola Nacional de Saúde Pública, focando-se na qualidade de vida e bem-estar mental dos participantes. A abordagem é integrada e centrada no cidadão, envolvendo parcerias com municípios, freguesias, unidades de saúde, IPSS, associações de doentes, e outras entidades públicas e privadas.

Esta iniciativa representa um passo significativo na melhoria da saúde mental e na qualidade de vida da população idosa do Algarve.

NR/PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights