Sobreviventes de enfarte agudo do miocárdio caminham para manter a saúde do coração

25 de Junho 2024

Sob o lema “Rehab for life – Passo a passo por um coração saudável”, esta iniciativa visa consciencializar doentes cardíacos, familiares, amigos e profissionais de saúde sobre a importância da prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares.

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) e o Grupo de Estudo da Reabilitação Cardíaca da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) vão celebrar o Dia Mundial do Coração, a 29 de setembro, com uma caminhada em várias cidades de Portugal, anunciou a APIC em comunicado.

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em Portugal e no mundo. Após um enfarte, a adoção de comportamentos adequados e cuidados pós-enfarte são cruciais para a recuperação e prevenção de futuros problemas cardíacos.

Citada na nota à imprensa, Rita Calé Theotónio, presidente da APIC, explica: “com esta iniciativa pretendemos reforçar a consciencialização para a prevenção e tratamento das doenças cardiovasculares, com ênfase no Enfarte Agudo do Miocárdio. A primeira edição foi muito participada, e nesta segunda edição vamos voltar a falar da atuação correta da população em caso de sintomas sugestivos de Enfarte Agudo do Miocárdio, bem como da importância da Reabilitação Cardíaca pós-Enfarte Agudo do Miocárdio”.

No mesmo comunicado, Luísa Bento, coordenadora do GEFERC da SPC, destaca que “o nosso objetivo a médio e longo prazo é promover e perpetuar a prática de exercício físico para a vida, integrando-o no quotidiano dos doentes cardíacos. A Reabilitação Cardíaca é um programa focado na prevenção cardiovascular, que inclui exercício físico supervisionado e monitorizado, além de uma vertente educacional que visa modificar todos os fatores de risco, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida do doente cardíaco”.

A caminhada nacional “Rehab for life – Passo a passo por um coração saudável” é uma iniciativa conjunta da APIC e do GEFERC da SPC, que teve início em 2023. Participarão todos os hospitais públicos que integram a via verde coronária e têm programas de reabilitação cardíaca ativos. Embora os participantes principais sejam doentes pós-Enfarte Agudo do Miocárdio, a iniciativa está aberta a todos os doentes cardíacos que integram programas de reabilitação.

NR/PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights