Regulador recomenda que farmácias vendam no máximo duas embalagens do medicamento Kreon

28 de Junho 2024

O regulador nacional recomendou hoje às farmácias que apenas disponibilizem no máximo duas embalagens do fármaco Kreon, utilizado no tratamento de doenças como fibrose quística e cancro pancreático e que regista dificuldades de abastecimento na Europa.

Numa circular informativa, a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) adianta que o Kreon, contendo pancreatina, apresenta dificuldades de abastecimento a nível europeu que deverão se prolongar nos próximos dois anos.

Segundo o documento, esta situação deve-se a uma limitação na capacidade de produção associada ao aumento da procura a nível global, o que vai “resultar em situações de escassez de fornecimento, que ocorrerão de forma intermitente”.

A empresa Viatris Healthcare estima que a situação se resolva no segundo semestre de 2026, com o aumento do fabrico destes medicamentos, refere ainda o Infarmed.

Em causa está um medicamento que contêm enzimas pancreáticas (amilase, lipase e protease) e que é usado no tratamento da insuficiência pancreática exócrina, ou seja, situações em que o pâncreas não produz uma quantidade suficiente de enzimas.

“São exemplos destas situações, a fibrose quística, a pancreatite crónica, cancro pancreático e gástrico e a pancreatectomia”, refere o Infarmed, ao adiantar que a pancreatina se encontra incluída na lista de medicamentos essenciais de natureza crítica.

Perante isso, a circular recomenda às farmácias que a dispensa do Kreon seja efetuada apenas até um mês de tratamento, o que corresponde, no máximo, a duas embalagens, para que a quantidade disponível possa colmatar as necessidades de todos os doentes em tratamento.

“Para que seja possível garantir uma gestão criteriosa das quantidades disponíveis, as farmácias devem abster-se de dispor de quantidades elevadas destes medicamentos em stock”, adianta ainda o documento.

Já em relação aos médicos, o Infarmed recomenda que a prescrição do medicamento seja limitada à dose mínima eficaz, no caso de doentes que já se encontrem em tratamento e não seja possível a prescrição de alternativa terapêutica.

A exportação deste medicamento encontra-se proibida e assim se manterá até que o abastecimento esteja normalizado, refere ainda o Infarmed, ao adiantar que, de acordo com a farmacêutica, “será possível evitar a interrupção de fornecimento através de uma gestão mais criteriosa dos stocks disponíveis” em Portugal, em articulação entre todos os agentes do circuito do medicamento e o regulador.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights