Unidades de Cuidados de Saúde Primários de Gondomar recebem 15 carros elétricos

11 de Julho 2024

As unidades de saúde familiar (USF), de cuidados na comunidade e de cuidados paliativos de Gondomar passam a partir de quinta-feira a dispor, cada uma, de uma viatura elétrica, num total de 15, anunciou a Câmara Municipal.

Em comunicado, a autarquia do distrito do Porto escreve que as viaturas foram adquiridas pela Administração Regional de Saúde do Norte, no âmbito Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), para os “Cuidados de Saúde Primários com mais respostas”.

Assinala o município que as novas viaturas permitirão aos profissionais de saúde de Gondomar “prestar cuidados médicos e de enfermagem de forma mais eficiente e sustentável, melhorando a resposta às necessidades da população do concelho”.

No comunicado, que não esclarece o montante do investimento, a autarquia cita “estudos recentes” que “revelaram deficiências na prestação de cuidados no domicílio, evidenciando dificuldades logísticas, principalmente no transporte”.

Em 2020, 85% das viaturas dos Cuidados de Saúde Primários na região Norte tinham mais de 15 anos e eram todas movidas a combustíveis fósseis, continua a nota de imprensa.

A manutenção anual destas viaturas custava cerca de um milhão de euros e a utilização de táxis para atividades assistenciais domiciliárias representava um encargo adicional superior a 1,5 milhões de euros, lê-se ainda.

Segundo a autarquia, a introdução das viaturas elétricas vai permitir não só reduzir estes custos, mas também posicionar os cuidados de saúde primários na vanguarda da sustentabilidade ambiental do Serviço Nacional de Saúde.

A cerimónia de entrega está agendada para as 14:30, na Casa Branca de Gramido, em Valbom.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights