legislativas
Principais compromissos do programa eleitoral da AD

Principais compromissos do programa eleitoral da AD

O programa do XXIV Governo Constitucional, que vai ser aprovado na quarta-feira em Conselho de Ministros e depois remetido ao parlamento, terá como base o programa eleitoral com que a AD se apresentou nas legislativas.

AD/Ana Paula Martins: “Recursos humanos na saúde é a principal preocupação da AD”

AD/Ana Paula Martins: “Recursos humanos na saúde é a principal preocupação da AD”

Com as Eleições Legislativas 2024 à porta, as promessas nos partidos florescem. Mas o que é que a Aliança Democrática (AD) propõe de diferente para o setor da Saúde? Foi esta e mais perguntas que o nosso jornal quis ver respondidas em entrevista à candidata número três por Lisboa. Em Exclusivo, Ana Paula Martins afirmou que a coligação PSD/CDS-PP e PPM quer resolver de vez o problema de recursos humanos na saúde, garantindo: “Não vamos reter ninguém. Somos completamente contra pactos de permanência”. Entre as diversas propostas da AD destaca-se a implementação de um Plano de Emergência SNS 2024-2025, um Plano de Motivação dos Profissionais de Saúde, a digitalização e reorganização de algumas áreas do sistema.

PAN/Rafael Pinto: “O sistema atual não serve”

PAN/Rafael Pinto: “O sistema atual não serve”

Numa corrida contra o tempo, todos os partidos candidatos às Legislativas 2024 tentam convencer o eleitorado do “porquê” devem ser eleitos para Governar. Na Saúde, o PAN promete tomar as rédeas com uma visão diferenciadora – One Health. Em entrevista ao HealthNews, Rafael Pinto insiste na necessidade de executar todas as verbas que são orçamentadas nesta área. Apesar de defender um maior financiamento público na Saúde, o cabeça de lista do partido por Braga afirma que o PAN tem “uma postura moderada no que toca a Parcerias Público-Privadas”. 

Montenegro promete medicina familiar para todos até final de 2025

Montenegro promete medicina familiar para todos até final de 2025

O líder da AD prometeu hoje “uma resposta de medicina familiar a todos os portugueses até final de 2025” durante uma visita à Misericórdia de Setúbal, que garante atendimento em medicina familiar a 123 utentes sem médico de família.

Governo entrega hoje proposta orçamental no parlamento

Governo entrega hoje proposta orçamental no parlamento

A proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) vai ser entregue esta quarta-feira pelo Governo na Assembleia da República, depois do chumbo em outubro, que levou à realização de eleições legislativas.

XXIII Governo Constitucional toma hoje posse

XXIII Governo Constitucional toma hoje posse

O XXIII Governo Constitucional, o terceiro chefiado por António Costa, vai tomar posse esta quarta-feira às 17:00, no Palácio Nacional da Ajuda, dois meses depois das legislativas de 30 de janeiro, que o PS venceu com maioria absoluta.

Marcelo dá posse ao Governo na quarta-feira às 17:00

O Presidente da República vai dar posse ao novo Governo na quarta-feira, pelas 17:00, no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, depois da publicação em Diário da República do mapa oficial dos resultados das eleições legislativas.

ÚLTIMAS

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Esta sexta-feira, Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, criticou a escolha do Governo de pagar pela quantidade de atos. “Quando o Governo diz que dá incentivos ou que dá suplementos financeiros se fizerem mais intervenções cirúrgicas, se tiverem mais doentes nas listas, se operarem mais doentes no âmbito dos programas do SIGIC, se, se, se, está sempre a falar de quantidade de atos, que não se traduz em acompanhamento das pessoas com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”, explicou ao HealthNews.

Guadalupe Simões: “Reunião apenas serviu para o Ministério da Saúde promover essa chantagem tentando que nós suspendêssemos a greve”

A reunião entre o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) e o Ministério da Saúde “correu muito mal”. Na quinta-feira, “o Ministério da Saúde procurou chantagear o sindicato dizendo que só negociava se a greve fosse suspensa”, contou ao HealthNews Guadalupe Simões, dirigente do SEP, que, por esse motivo, pelos enfermeiros, pelos doentes e pelo SNS, espera que haja uma forte adesão à greve nacional de 2 de agosto.

MAIS LIDAS

OPINIÃO

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Esta sexta-feira, Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, criticou a escolha do Governo de pagar pela quantidade de atos. “Quando o Governo diz que dá incentivos ou que dá suplementos financeiros se fizerem mais intervenções cirúrgicas, se tiverem mais doentes nas listas, se operarem mais doentes no âmbito dos programas do SIGIC, se, se, se, está sempre a falar de quantidade de atos, que não se traduz em acompanhamento das pessoas com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”, explicou ao HealthNews.

Guadalupe Simões: “Reunião apenas serviu para o Ministério da Saúde promover essa chantagem tentando que nós suspendêssemos a greve”

Guadalupe Simões: “Reunião apenas serviu para o Ministério da Saúde promover essa chantagem tentando que nós suspendêssemos a greve”

A reunião entre o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) e o Ministério da Saúde “correu muito mal”. Na quinta-feira, “o Ministério da Saúde procurou chantagear o sindicato dizendo que só negociava se a greve fosse suspensa”, contou ao HealthNews Guadalupe Simões, dirigente do SEP, que, por esse motivo, pelos enfermeiros, pelos doentes e pelo SNS, espera que haja uma forte adesão à greve nacional de 2 de agosto.

Verified by MonsterInsights