Realização pessoal requer paixão e coragem

6 de Maio 2020

Homens e mulheres têm aproximadamente o mesmo grau de coragem e de mentalidade positiva. Os homens, no entanto, têm pontuações significativamente mais altas no fator “paixão”.

Para atingir os objetivos, você precisa de paixão, coragem e uma mentalidade positiva ou, dito de outra maneira, acreditar que terá sucesso se continuar. Mas qual é a ligação entre estes fatores e qual é o mais importante? Depende de quem você é…

Um estudo recente investigou as ligações entre esta combinação específica de fatores. “Nalgumas áreas, encontramos grandes diferenças entre os sexos”, diz o professor Hermundur Sigmundsson, do Departamento de Psicologia da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU).

Homens e mulheres têm aproximadamente o mesmo grau de coragem e de mentalidade positiva. Os homens, no entanto, têm pontuações significativamente mais altas no fator “paixão”.

Para as mulheres, todos os fatores – paixão, coragem e mentalidade positiva – estão intimamente ligados. Nos homens, os investigadores encontraram uma forte interação entre paixão e coragem.

“Os homens precisam de sentir mais paixão para terem sucesso”, diz Sigmundsson. O facto de a paixão ser tão importante para os homens que desejam obter bons resultados é uma descoberta importante que poderá ser útil para as pessoas envolvidas na formação e educação dos jovens.

Sigmundsson e os seus colegas de investigação interrogam-se até se esta pode ser uma das razões que explica o facto de as raparigas geralmente obterem melhores resultados na escola. Aparentemente, os rapazes precisam de estar mais entusiasmados com os projetos. Talvez esta descoberta nos leve a concentrar-nos mais nos interesses, pontos fortes e recursos individuais dos alunos.

Isso não significa que uma mentalidade positiva não seja importante para os homens. Na realidade, é um fator subjacente importante para todos, e vários fatores entram aqui em jogo, independentemente do sexo. Porque “embora uma mentalidade positiva seja um bom ponto de partida, não é suficiente. Você também precisa de treino, paixão, coragem e apoio de outras pessoas – como professores e treinadores ”, diz Sigmundsson.

Esta investigação foi realizada na Islândia, com a participação de 146 jovens islandeses

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights