Estudo sugere que células estaminais podem promover melhorias na fertilidade

3 de Setembro 2022

Um estudo realizado em animais mostra que as células estaminais do tecido do cordão umbilical têm capacidade de aliviar a disfunção hormonal e normalizar o tamanho dos ovários, promovendo melhorias na fertilidade.

Estima-se que a Insuficiência Ovárica Prematura (IOP) afete cerca de 1% das mulheres até aos 40 anos. Nestes casos, a disfunção hormonal provoca alterações no ciclo menstrual, que conduzem frequentemente à perda de fertilidade.

Fatores genéticos, doenças autoimunes ou tratamentos para o cancro (quimio ou radioterapia) podem estar na origem desta doença.

Bruna Moreira, investigadora do Departamento de I&D da Crioestaminal revela que “a terapia com células estaminais mesenquimais tem-se destacado pelos seus resultados promissores, tanto em modelo animal como em ensaios clínicos”.

Os resultados do estudo, em modelo animal, demonstram que as células estaminais conseguiram diminuir a gravidade das alterações observadas no ciclo reprodutivo dos animais com IOP, aliviar a disfunção hormonal e normalizar o tamanho dos ovários.

Além disso, verificou-se que a terapia com células estaminais mesenquimais do tecido do cordão umbilical aumentou o número de folículos saudáveis nos ovários, incluindo dos que se encontravam em fase de pré-ovulação, e diminuiu o número de folículos em fase de morte celular.

O estudo evidencia ainda a importância da via de administração na eficácia do tratamento, tendo-se registado maior eficácia na aplicação direta das células estaminais diretamente nos ovários do que na administração por via intravenosa.

Estes resultados sugerem que a terapia com células estaminais do tecido do cordão umbilical é capaz de promover melhorias significativas na função ovárica em modelo animal de IOP.

PR/HN/VC

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Fundação BIAL: candidaturas aos apoios a projetos de investigação científica encerram a 31 de agosto

As candidaturas ao Programa de Apoios à Investigação Científica da Fundação BIAL estão abertas até ao dia 31 de agosto. Esta iniciativa destina-se a investigadores nas áreas da Psicofisiologia e da Parapsicologia, que terão a oportunidade de se candidatar a apoios financeiros que podem alcançar até 60 mil euros, sujeitando-se à avaliação dos membros do Conselho Científico da fundação.

Hospital CUF Tejo Imagiologia Cardiovascular recebe acreditação europeia

A Associação Europeia de Imagiologia Cardiovascular (EACVI) acaba de reconhecer a qualidade clínica e tecnológica do serviço de Imagiologia do Hospital CUF Tejo, atestando-o como referência na realização de ressonância magnética cardíaca, com especialização em ressonância magnética com stress. 

Unidade de Queimados da ULS de Coimbra celebra 35 anos

A Unidade de Queimados da ULS de Coimbra – a única em Portugal certificada pela European Burns Association (EBA) e uma das menos de trinta certificadas em toda a Europa como centro de queimados de alto nível – atende entre 150 a 200 doentes por ano.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights