Prémios Humanizar a Saúde distinguem cinco projetos

1 de Dezembro 2023

São já conhecidos os cinco projetos vencedores da 3.ª edição dos prémios Humanizar a Saúde, uma iniciativa da Teva.

Os prémios visam criada reconhecer o trabalho de entidades, instituições ou associações que desenvolvem projetos solidários que ajudam os doentes a lidar com a doença “da melhor forma possível, criando um ambiente de maior proximidade, mais humano e afetivo.”

Marta Gonzalez Casal, Diretora Geral da Teva Portugal explica, em comunicado, que “com estes prémios queremos continuar a reconhecer o imenso trabalho realizado por profissionais de saúde, cuidadores e instituições que contribuem diariamente para a humanização dos cuidados de saúde e que promovem a qualidade de vida das pessoas que sofrem de uma doença. O nosso compromisso, além de produzir medicamentos, é dar visibilidade a iniciativas que nos inspiram com as suas ideias, esforço e dedicação. Estes prémios têm-nos permitido descobrir soluções absolutamente inovadoras e impactantes que nos emocionam todos os anos pelo seu espírito de altruísmo.”

Os Projetos “Programa de visitas de palhaços a hospitais com serviços oncológicos pediátricos”, da Operação Nariz Vermelho – Associação de Apoio à Criança; “Casulo” da Associação Calioásis – Centro de bem-estar para crianças, jovens e famílias afetados pelo cancro; “Sol de Afectos” da SOL – Associação de Apoio às Crianças Infetadas pelo VIH/SIDA; “Palhaços d’Opital” da Palhaços d’Opital e “Unidade Móvel – Saúde de Proximidade”, da Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé foram assim distinguidos com 5 mil euros cada.

O “Programa de visitas de palhaços a hospitais com serviços oncológicos pediátricos”, da Operação Nariz Vermelho, é uma iniciativa que pretende contribuir para a humanização e melhoria da experiência de internamento e qualidade de vida das crianças durante a hospitalização de longa duração para tratamento de cancro. O projeto prevê visitas semanais regulares dos Doutores Palhaços, ao longo do ano, a todas as crianças e adolescentes internados nos 19 hospitais abrangidos pelo programa.

Já a Palhaços d’Opital foi pioneira na Europa a levar o trabalho e missão dos Doutores Palhaços a adultos e com foco nos idosos, em ambiente hospitalar. Tem como missão a valorização e a dignificação da pessoa mais velha. A equipa faz visitas semanais e regulares a oito hospitais parceiros: Unidade Local de Saúde de Matosinhos, IPO Coimbra, Centro Hospitalar Tondela Viseu, Hospital Distrital da Figueira da Foz, Centro Hospitalar do Baixo Vouga e Centro Hospitalar Universitário de São João, e é composta por artistas profissionais com experiência performativa e com formação específica na área do palhaço em ambiente hospitalar para realizar sempre o melhor trabalho artístico possível.

O projeto “Sol de Afectos”, da SOL – Associação de Apoio às Crianças Infetadas pelo VIH/SIDA, criado em 2020 para pais de crianças e jovens com VIH, tem como objetivo a criação de um espaço para os progenitores/cuidadores compartilharem as suas vivências, sejam elas em relação à doença dos seus filhos, tratamento, dificuldades e conquistas no processo de habilitação da criança, sendo este um momento de partilha entre pares e de entreajuda dos pais sobre como acompanharem os seus filhos na aceitação da sua doença.

A iniciativa “Unidade Móvel – Saúde de Proximidade”, da Liga dos Amigos do Centro de Saúde de Alfândega da Fé, pretende dar continuidade aos serviços de apoio e cuidado domiciliário desenvolvidos nas aldeias do concelho de Alfândega da Fé, direcionados para atividades instrumentais de vida diária que promovem o bem-estar biopsicossocial da pessoa idosa e combatem o isolamento e solidão, dando aos idosos ferramentas para que estes tenham uma maior qualidade de vida, a fim de se manterem nas suas casas o maior tempo possível.

Foi ainda premiado o “Projeto Casulo”, da Associação Calioásis – Centro de bem-estar para crianças, jovens e suas famílias afetados pelo cancro, que visa a criação de um jardim no internamento do serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital de Coimbra, com o objetivo de melhorar o bem-estar e a saúde física e mental das crianças, adolescentes e seus cuidadores ali internados. Um espaço de convívio para que os adolescentes, pais e mães ou outros cuidadores possam usufruir; e uma oportunidade para otimizar condições para a realização de ações de autocuidado, por exemplo, leitura, debates, cinema ao ar livre, yoga ou meditação.

A cerimónia decorreu na terça-feira, no Centro Cultural de Belém.

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Escutismo e Enfermagem: a semente que deu fruto

Lara Cunha, Enfermeira Especialista em Enfermagem Médico-Cirúrgica, Research Fellow na Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Prémio de Investigação Noémia Afonso recebe trabalhos até 31 de julho

O Prémio de Investigação Noémia Afonso, promovido pela Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS), anunciou a extensão do prazo de envio dos trabalhos até 31 de julho de 2024. A iniciativa tem como objetivo incentivar a cultura científica e fomentar a investigação clínica na área do cancro da mama.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights