Candidaturas para Prémio “Saúde Cardiovascular na Mulher” abertas até final do mês

13 de Dezembro 2023

A Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), com o apoio da Organon Portugal, acaba de lançar a 2.ª edição do Prémio "Saúde Cardiovascular na Mulher". As candidaturas decorrem até 31 de dezembro.

Este reconhecimento visa incentivar o desenvolvimento de trabalhos de investigação clínica inovadores, que contribuam para o progresso e dinamização da área da saúde cardiovascular da mulher. As candidaturas devem ser submetidas aqui.

Todos os autores ou grupos de autores que desenvolveram um protocolo de investigação original nos domínios da prevalência, diagnóstico, prevenção ou tratamento das doenças cardiovasculares na mulher, podendo incluir estudos clínicos ou outra tipologia de estudos, desde que previamente aprovados pelas entidades competentes, podem submeter os seus trabalhos, em formato PDF, através do e-mail: secretariado@spc.pt.

O Prémio “Saúde Cardiovascular na Mulher” vai atribuir o valor de 3000 euros ao protocolo de investigação vencedor, estando a entrega deste montante dividida em dois momentos: atribuição inicial de 2000 euros durante o Congresso Português de Cardiologia de 2024 e entrega dos restantes 1000 euros após a publicação do trabalho numa revista ou jornal com peer-review.

Todos os trabalhos serão analisados por um júri composto por três elementos de reconhecido mérito científico, nomeados pela Direção da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, tendo a sua avaliação por base os seguintes critérios: importância clínica abordada pelo trabalho, originalidade e robustez dos resultados e contribuição para o conhecimento científico no domínio das doenças do miocárdio e pericárdio.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Cardiologia, “atualmente, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte das mulheres portuguesas. Através da continuação do Prémio ‘Saúde Cardiovascular na Mulher’, a SPC pretende, por isso, dinamizar e incentivar a investigação científica nesta área, de modo a contribuir para a progressão do conhecimento científico e, por conseguinte, garantir a melhoria da prestação dos cuidados de saúde às mulheres”.

“Fomentar o conhecimento da saúde cardiovascular das mulheres é um propósito que tem uma relação direta com a missão da Organon. É com gosto que nos associamos, uma vez mais, à Sociedade Portuguesa de Cardiologia, neste reconhecimento que promove a investigação em áreas da saúde e bem-estar das mulheres”, afirma Sofia Ferreira, Diretora-Geral da Organon Portugal.

O regulamento e mais informação sobre o Prémio estão disponíveis aqui.

PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sindicatos ouvidos na Comissão de Saúde alertam para “condições muito precárias” no SNS

Os sindicatos dos trabalhadores da saúde falam em “condições muito precárias” para doentes e profissionais. O problema no SNS não é só a carreira: chove dentro de gabinetes, há cadeiras rotas e computadores que não dão resposta. “Não houve investimento na tecnologia como deveria ser”, disse Joana Bordalo e Sá, presidente da FNAM, na Comissão de Saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights