Nova aplicação permite que médicos acompanhem remotamente doentes com diabetes

20 de Abril 2020

Trata-se do sistema FreeStyle Libre, que permite que os utilizadores controlem os indicadores de glicemia a qualquer momento e em qualquer lugar, com uma simples scan, não precisando da tradicional picada no dedo

Uma vez que as pessoas com diabetes estão mais expostas ao desenvolvimento de complicações decorrentes de infeções virais, estão também mais vulneráveis aos perigos do coronavírus. A conclusão é da Federação Internacional da Diabetes e da Associação Americana de Endocrinologistas Clínicos, e foi divulgada em artigos publicados recentemente.

Tendo em conta este contexto, os laboratórios Abbott decidiram disponibilizar aos profissionais de saúde uma solução que lhes permite acompanhar as pessoas com diabetes de forma remota. Trata-se do sistema FreeStyle Libre, que permite que os utilizadores controlem os indicadores de glicemia a qualquer momento e em qualquer lugar, com uma simples scan, não precisando da tradicional picada no dedo. Os indicadores de glicose podem depois ser carregados no LibreView, um software de report seguro, que permite aos profissionais de saúde terem acesso permanente às leituras de glicose dos seus pacientes, sem que seja precisa uma consulta pessoal. Uma solução que permite aos clínicos adequar melhor a terapêutica e as suas recomendações médicas, acentua a Abbott em comunicado.

Citado na nota à imprensa, o Professor Dr. João Filipe Raposo, presidente da Sociedade Portuguesa de Diabetes, afirma que “A informação que é sistematizada nos relatórios do LibreView ajuda a incorporar na prática clínica diária as recomendações científicas mais relevantes e facilita o apoio não presencial às pessoas com diabetes”.

“Trata-se de uma solução segura e gratuita, tanto para as pessoas com diabetes, como para os profissionais de saúde. Para usufruir do serviço basta que os utilizadores disponham de um computador ou dispositivo móvel com ligação à internet – para aceder à plataforma LibreView – e se inscrevam na mesma”, acrescenta.

Também citado no counicado, o Dr. Pedro Melo, responsável pelo grupo de novas tecnologias da Sociedade Portuguesa de Diabetes e Metabolismo (SPDEM), afirma que, “Os dados de glicose, claros e precisos, são uma ferramenta inestimável no tratamento dos doentes. Assim, a existência de sistemas de monitorização como o FreeStyle Libre, complementados por ferramentas como o LibreView permitem-nos conhecer, com pormenor e rapidez, o perfil dos doentes, e fazer prescrições e ajustes mais adequados”.

O LibreView está disponível para os utilizadores dos sistemas Freestyle em Portugal e em países de todo o mundo.

HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights