Irão regista novo aumento de mortos, com 76 óbitos em 24 horas

25 de Abril 2020

Teerão, 25 abr 2020 (Lusa) – Responsáveis iranianos manifestaram hoje preocupação face ao “aumento” de casos de contaminação pelo novo coronavírus no Irão, o país do Médio Oriente mais afetado pela pandemia de covid-19.

Teerão, 25 abr 2020 (Lusa) – Responsáveis iranianos manifestaram hoje preocupação face ao “aumento” de casos de contaminação pelo novo coronavírus no Irão, o país do Médio Oriente mais afetado pela pandemia de covid-19.

Num momento em que a República Islâmica do Irão assinala o primeiro dia do Ramadão, o Ministério da Saúde anunciou mais 76 mortes, que elevam para 6.650 o número de vítimas mortais contabilizado no balanço oficial no Irão.

As autoridades iranianas autorizaram, desde 11 de abril, a abertura progressiva de muitos comércios, mas os responsáveis sanitários avisaram para novas vagas de contágio pelo vírus, cuja propagação havia abrandado no início de abril, segundo os números oficiais.

Citado pela agência de notícias Isna, Rehza Zahli, coordenador da luta contra a doença na capital, criticou “as aberturas feitas à pressa”, considerando que poderiam “criar novas vagas da doença em Teerão e complicar o controlo da epidemia”.

De acordo com Kianouche Jahanpour, porta-voz do Ministério da Saúde, o país registou um total de 89.328 casos de contágio desde o início da pandemia no Irão, em fevereiro, dos quais 1.134 no decurso das últimas horas.

Jahanpour apelou novamente à população para continuar a manter a distância social e as regras de etiqueta higiénica.

O Irão anunciou os primeiros casos do novo coronavírus em Qom, cidade santa xiita e importante centro de peregrinação.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 200.000 mortos e infetou quase 2,8 milhões de pessoas, em 193 países e territórios.

Mais de 736.000 doentes foram considerados curados.

Lusa/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

OMS lança iniciativa SPECS 2030

A Organização Mundial de Saúde (OMS) acaba de lançar a iniciativa SPECS 2030, inserida na Global SPECS Network que tem como principal objetivo unir uma rede global de participantes para atingir a meta global do erro refrativo para 2030, que consiste no aumento de 40% na cobertura efetiva desta patologia.

Os enfermeiros (também) são cientistas

Lara Cunha: Enfermeira Especialista em Enfermagem Médico-cirúrgica; Research Fellow na Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

49% das deslocações forçadas no mundo ocorrem em África

Conflitos, alterações climáticas, pobreza extrema e insegurança alimentar fazem disparar deslocações forçadas no continente africano e irão obrigar mais de 65 milhões de pessoas a fugir das suas casas até ao final de 2024. Subfinanciamento surge como principal ameaça à ajuda humanitária.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights