Milhares de denúncias nas redes sociais por saídas com crianças em Madrid

26 de Abril 2020

Madrid, 26 abr 2020 (Lusa) – Milhares de cidadãos estão a denunciar em Espanha, nas redes sociais, numerosos casos de supostos incumprimentos nos passeios com as crianças, permitidos desde hoje em todo o país como primeira medida para a saída do confinamento.

Madrid, 26 abr 2020 (Lusa) – Milhares de cidadãos estão a denunciar em Espanha, nas redes sociais, numerosos casos de supostos incumprimentos nos passeios com as crianças, permitidos desde hoje em todo o país como primeira medida para a saída do confinamento.

 Segundo a EFE, em algumas imagens, por exemplo, pode ver-se a Praça Felipe II de Madrid cheia de menores em patins e bicicletas, noutras, há parques também repletos de crianças a jogar futebol, e ainda há imagens de praias como a de Masnou e Barceloneta, ambas em Barcelona, como se fosse o início de verão.

 Também os adultos aparecem em muitas fotografias divulgadas nas redes sociais em que se veem pais e mães em grupo, a falar e alguns a partilharem bancos, e outros a juntarem-se enquanto passeiam os seus cães.

 Com o ‘hashtag’ #irresponsaveis, só na rede social Twitter foram publicadas 123.000 ‘tweets’ (mensagens) alusivas a estas supostas infrações, embora muitas dessas publicações repliquem as mesmas fotografias e vídeos que reproduzem momentos em que não se cumprem as medidas de segurança impostas pelo Governo espanhol, nomeadamente a do distanciamento social.

 Apesar destas denúncias, o ministro da Saúde, Salvador Illa, assegurou que as recomendações para as crianças saírem de casa estavam “a ser cumpridas, de uma maneira geral”, no dia de hoje, e disse ainda que não viu as fotografias com multidões divulgadas nas redes sociais.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 200 mil mortos e infetou mais de 2,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Perto de 800 mil doentes foram considerados curados.

Espanha é um dos países mais afetados pela pandemia.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram, entretanto, a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria, Espanha ou Alemanha, a aliviar algumas das medidas.

Lusa/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights