Governo reitera apelo à vacinação das crianças e pede aos doentes crónicos confiança no SNS

28 de Abril 2020

Lisboa, 28 abr 2020 (Lusa) - O secretário de Estado da Saúde reiterou hoje o apelo aos pais para que "não descurem a vacinação" das crianças, bem como às pessoas com doenças crónicas para que "não deixem de procurar os cuidados médicos de que necessitam".

Lisboa, 28 abr 2020 (Lusa) – O secretário de Estado da Saúde reiterou hoje o apelo aos pais para que “não descurem a vacinação” das crianças, bem como às pessoas com doenças crónicas para que “não deixem de procurar os cuidados médicos de que necessitam”.

“Inicia-se agora um processo de recuperação de confiança das pessoas no Serviço Nacional de Saúde [SNS] e temos apelado aos pais que não descurem a vacinação dos filhos e às pessoas com doenças crónicas que não deixem de procurar os cuidados médicos de que necessitam para manter as suas patologias controladas”, disse António Lacerda Sales.

O secretário de Estado enumerou várias patologias, tendo-se dirigido em particular na conferência de imprensa diária de acompanhamento da pandemia em Portugal, “aos diabéticos, hipertensos, [pessoas com] doenças respiratórias, doentes oncológicos e [pessoas com] doenças cardiovasculares”.

António Lacerda Sales recordou que “os primeiros casos covid-19 em Portugal foram identificados a 02 de março”, frisando que “o SNS já se vinha a preparar para a pandemia”, tendo “adaptado a sua resposta às diferentes fases epidemiológicas num processo flexível, dinâmico, proporcional e transversal”.

“A criação de circuitos covid e não covid dentro das unidades de saúde foi determinante”, referiu o secretário de Estado da Saúde, admitindo, no entanto, que a atividade paralela foi “afetada”.

“Não podemos ignorar que toda a atividade assistencial foi afetada por esta pandemia. Sem ter a situação destabilizada no âmbito da propagação do novo coronavírus, não se consegue dar uma resposta adequada às outras patologias”, referiu o governante.

Portugal regista hoje 948 mortos associados à covid-19, mais 20 do que na segunda-feira, e 24.322 infetados (mais 295), indica o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Comparando com os dados de segunda-feira, em que se registavam 928 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 2,2%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (24.322), os dados da DGS revelam que há mais 295 casos do que na segunda-feira, representando uma subida de 1,2%.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 211 mil mortos e infetou mais de três milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 832 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Fim da epidemia do vírus de Marburgo na Guiné Equatorial

Advertisement

A Organização Mundial de Saúde declarou hoje o fim da epidemia do vírus de Marburgo na Guiné Equatorial, registando 12 mortes confirmadas e outra 23 provavelmente devidas à doença, quatro meses após os primeiros casos naquele país da África Central.

Cólera mata 141 pessoas em Moçambique desde setembro

Advertisement

 Uma epidemia de cólera já provocou 141 mortes em Moçambique desde que eclodiu em setembro de 2022, anunciou hoje o Ministério da Saúde do país no boletim dedicado ao acompanhamento da doença.

MAIS LIDAS

Share This