Mamografia precoce reduz o risco de desenvolver cancro de mama fatal

11 de Maio 2020

Uma análise de mais de meio milhão de mulheres na Suécia revela que a triagem mamográfica reduz as taxas de cancro da mama avançado e fatal. Estas descobertas foram publicadas no “Cancer”, um jornal da American Cancer Society

Uma análise de mais de meio milhão de mulheres na Suécia revela que a triagem mamográfica reduz as taxas de cancro da mama avançado e fatal. Estas descobertas foram publicadas no “Cancer”, um jornal da American Cancer Society.

Para efetuar este estudo, László Tabár, do Falun Central Hospital, na Suécia, Stephen Duffy, da Universidade Queen Mary de Londres, e os seus colegas, examinaram dados de quase um terço das mulheres suecas elegíveis para realizar mamografias.

Entre essas 549.091 mulheres, os investigadores calcularam as taxas de cancro de mama avançado e fatal 10 anos após o diagnóstico, comparando os dados das mulheres que participaram na triagem mamográfica recomendada e aquelas que não o fizeram.

A equipa encontrou uma redução de 41% nos cancros fatais,10 anos após o diagnóstico, e uma redução de 25% na incidência de cancro da mama avançado em mulheres que participaram na triagem.

“Este estudo mostra que a participação no rastreio reduz substancialmente o risco de ter um cancro da mama fatal”, referiu Stephen Duffy.

“Alguns podem pensar que as melhorias recentes no tratamento do cancro tornam a deteção precoce menos importante”, disse László Tabár. “O nosso estudo mostra que nada pode substituir a deteção precoce do cancro da mama”.

CANCER/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights