Açores abre concurso para colocação de médico no Corvo

31 de Maio 2020

O Governo dos Açores abriu um concurso para colocar um médico de Medicina Geral e Familiar na ilha do Corvo para assegurar os cuidados de saúde locais, quando se "aproxima a aposentação" do atual clinico.

Numa nota de imprensa, o executivo regional informa que o concurso para a colocação de um médico de Medicina Geral e Familiar na Unidade de Saúde da Ilha do Corvo, publicado em Diário da República a 28 de maio, visa “a ocupação de um posto de trabalho para a categoria de assistente da carreira especial médica, na área de Medicina Geral e Familiar, na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado”.

Segundo a secretaria regional da Saúde, fica assegurado, “desta forma, cuidados de Medicina Geral e Familiar em permanência aos habitantes da ilha do Corvo, tendo em conta que se aproxima a aposentação, por tempo de serviço, do médico que assegura estas funções” na mais pequena ilha dos Açores.

O executivo açoriano explica que “até resolução do concurso, os cuidados serão assegurados por um médico colocado em regime de mobilidade”.

“O prazo para apresentação de candidaturas a este concurso, aberto pelo Aviso n.º 14-A/2020/A, é de 10 dias úteis”, acrescenta a mesma nota.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

UC integra estudo mundial sobre aumento da obesidade

Mais de um bilião de pessoas vivem atualmente com obesidade no mundo, segundo um estudo internacional em que participaram investigadores da Universidade de Coimbra (UC), divulgou a instituição.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights