São João no Porto desmonta segunda-feira hospital de campanha do INEM

26 de Agosto 2021

O Centro Hospitalar de São João, no Porto, vai desmontar na segunda-feira o Hospital de Campanha do INEM, instalado a 07 de março de 2020 e que deu resposta ao serviço de urgência durante os últimos 18 meses.

Em comunicado, aquela unidade hospitalar refere hoje que um ano e meio após os primeiros infetados com Covid-19 terem dado entrada no hospital, a estrutura do INEM vai ser desmontada.

A infraestrutura, composta por tendas amarelas, foi instalada a 07 de março de 2020 e constituiu “uma resposta fundamental” do Serviço de Urgência durante os últimos 18 meses.

“Centenas de profissionais e milhares de doentes foram atendidos nesta estrutura, tendo constituído um modelo inovador e eficaz de triagem e primeira resposta, que rapidamente se generalizou no país”, salienta o Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ).

Para o hospital, a desmontagem desta infraestrutura “representa um sinal positivo e de esperança para a situação pandémica na região e no país”.

O processo de desinstalação do Hospital de Campanha do INEM está previsto para a próxima segunda-feira, dia 30 de agosto, pelas 11:00 tem prevista a presença do presidente do Conselho de Admnistração do CHUSJ, Fernando Araújo, e do presidente do Conselho Diretivo do INEM, Luís Meira.

A Covid-19 provocou pelo menos 4.461.431 mortes em todo o mundo, entre mais de 213,79 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.674 pessoas e foram contabilizados 1.025.869 casos de infeção confirmados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

PCP apresenta medidas para “inverter a degradação” do SNS

O PCP apresentou esta sexta-feira algumas medidas urgentes para “inverter a degradação” do Serviço Nacional de Saúde (SNS), criticando as “políticas de vários governos” de PS, PSD e CDS, que abriram “caminho para a destruição” daquele serviço público.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights