Hospital da Feira permite pernoita do pai ou acompanhante após o parto

17 de Janeiro 2022

O Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira, autoriza pela primeira vez na sua história a pernoita do pai ou outro acompanhante logo após o parto, revelou esta segunda-feira o Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga (CHEDV).

Segundo a administração daquela que é a unidade de referência para cerca de 350.000 utentes do Norte do distrito de Aveiro, a medida é inédita desde a entrada em funcionamento do Hospital São Sebastião, em 1999, e visa “apoiar as mães nos primeiros dias da sua nova etapa de vida”, logo a seguir ao parto.

“Esta iniciativa vem dar resposta a uma necessidade há muito sentida pelos profissionais da maternidade do CHEDV, que cada vez mais relatavam o desejo dos pais de participarem nos primeiros dias de vida do filho e de proporcionarem à mãe mais apoio e segurança nessa fase”, declarou à Lusa o presidente do conselho de administração do referido centro hospitalar, Miguel Paiva.

A pernoita de progenitores, cônjuges, familiares ou outros acompanhantes nunca antes foi autorizada no São Sebastião, sendo que esses só podiam permanecer na unidade durante o dia, no período das 14:00 às 21:00.

Agora, contudo, o pai – “ou outra pessoa que a mãe deseje” – já tem a possibilidade de dormir no hospital após o nascimento do bebé, auxiliando assim a mãe nos primeiros cuidados com o recém-nascido.

Em 2021, a maternidade do Hospital São Sebastião registou 1.400 nascimentos.

Em caso de dormida na unidade, os acompanhantes dos novos bebés irão agora ocupar cadeirões rebatíveis na mesma enfermaria onde esteja internada a mãe, partilhando o espaço comum com outras parturientes e pais instalados na mesma sala.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights