Açores com 714 novas infeções e um óbito nas últimas 24 horas

13 de Fevereiro 2022

Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 714 novos casos positivos de Covid-19 e 2.299 recuperações, havendo ainda a registar um óbito, segundo indica o boletim de hoje da Autoridade de Saúde.

O boletim diário emitido por aquela entidade adianta que “um homem de 81 anos, residente em Santa Luzia, concelho de Angra do Heroísmo, faleceu no hospital de Santo Espírito da Terceira”, onde “estava internado desde 27 de janeiro”, elevando para 74 o número de mortes no arquipélago desde o início da pandemia.

O homem estava “vacinado com duas doses e apresentava múltiplas comorbilidades”, lê-se no comunicado.

Quanto às novas infeções diagnosticadas, nas últimas 24 horas, a Autoridade de Saúde dos Açores adianta que foram detetados “714 novos casos positivos de covid-19 nos Açores”, dos quais “495 em São Miguel, 137 na Terceira, 26 no Pico, 20 no Faial, 20 em Santa Maria, oito na Graciosa, cinco nas Flores e três em São Jorge, resultantes de 2.714 análises”.

Em São Miguel, foram registados 276 casos em Ponta Delgada, 85 na Ribeira Grande, 77 na Lagoa, 28 na Povoação, 18 em Vila Franca do Campo e 11 no Nordeste.

Na Terceira foram registados 86 novos casos em Angra do Heroísmo e 51 na Praia da Vitória.

No Pico foram diagnosticados 14 novos casos nas Lajes, seis na Madalena e seis em São Roque.

O Faial registou 20 novos casos positivos na Horta.

Em Santa Maria foram diagnosticados 20 novos casos em Vila do Porto.

A Graciosa registou oito novos casos positivos em Santa Cruz.

Nas Flores foram registados quatro casos positivos nas Lajes e um em Santa Cruz.

Em São Jorge foram registados dois casos em Velas e um na Calheta.

Hoje há 46 pessoas internadas com Covid-19 nos hospitais dos Açores, mais duas do que no sábado, com seis em cuidados intensivos (menos uma do que no sábado).

No Hospital do Divino Espírito Santo, em São Miguel estão hospitalizadas 34 pessoas (três em cuidados intensivos), 10 no Hospital de Santo Espírito da Terceira (uma em cuidados intensivos) e duas no Hospital da Horta, no Faial (duas em cuidados intensivos).

O arquipélago tem atualmente 13.269 casos positivos ativos, dos quais 10.794 em São Miguel, 1.731 na Terceira, 198 no Faial, 188 no Pico, 131 na Graciosa, 106 em São Jorge, 71 em Santa Maria e 50 nas Flores.

Desde o início da pandemia, os Açores tiveram 51.474 casos de Covid-19, 37.823 recuperações e 74 mortes.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em relação à pandemia, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.

Ainda de acordo com o boletim da Autoridade de Saúde dos Açores, um total de “209.045 pessoas” têm nos Açores “a vacinação primária completa (88,4%) da população” e “103.455” já receberam “a dose de reforço (43,8%)”.

A vacinação pediátrica regista “5.983 inoculações referentes à 1.ª dose, o que corresponde a 35,1% de um universo de 17.033 crianças entre os 5 e os 11 anos”, acrescenta o comunicado.

A Covid-19 provocou pelo menos 5,78 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A variante Ómicron, que se dissemina e sofre mutações rapidamente, tornou-se dominante do mundo desde que foi detetada pela primeira vez, em novembro, na África do Sul.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Governo quer “articulação virtuosa” entre entidades de saúde

O Governo está a avaliar as atribuições de entidades como a Direção-Executiva do SNS, a DGS e o Infarmed para garantir “uma articulação virtuosa” que consiga diminuir a burocracia e concretizar as políticas de saúde, anunciou hoje a ministra.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights