Rússia: corrida às farmácias à procura de insulina

17 de Março 2022

As farmácias russas já estão a ficar sem insulina e outros produtos para o tratamento da diabetes fabricados no estrangeiro, informou o diário russo Kommersant na semana passada. Citado pelo jornal francês “La Provence”, o diário russo descreveu uma escassez de matérias-primas para o fabrico de medicamentos.

As farmácias russas já estão a ficar sem insulina e outros produtos para o tratamento da diabetes fabricados no estrangeiro, informou o diário russo Kommersant na semana passada. Citado pelo jornal francês “La Provence”, o diário russo descreveu uma escassez de matérias-primas para o fabrico de medicamentos.

A Agência Federal de Vigilância Médica da Rússia (Roszdravnadzor) e a Associação das Farmácias atribuem a escassez de insulina à “procura urgente dos consumidores”, ao mesmo tempo que esclarecem que a maioria dos medicamentos para a diabetes são produzidos na Rússia e que não há necessidade das pessoas se preocuparem.

Os doentes entrevistados pelo diário explicam, por sua vez, que esta corrida se deve ao facto de outros dispositivos médicos utilizados pelos diabéticos serem produzidos no estrangeiro, esperando-se, assim, uma escassez ou uma inflação elevada. Portanto, procuram prevenir-se comprando antecipadamente. 

Embora as sanções ocidentais não tenham como alvo a indústria farmacêutica, o Kommersant prevê que as empresas russas possam ficar sem matérias-primas e componentes de fabrico que são importados.

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

FNAM aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

A presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) identificou hoje os salários, as 35 horas semanais, a integração dos médicos internos na carreira e as progressões como prioridades para o encontro da próxima sexta-feira com o Governo.

ULS de Braga certifica mais 35 profissionais no âmbito do Programa Qualifica AP

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS de Braga) finalizou, esta semana, o processo de certificação de mais 35 profissionais, no âmbito do Programa Qualifica AP, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através do Centro Qualifica AP.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights