Monkeypox: Venezuela deteta primeiro caso de infeção pelo vírus

13 de Junho 2022

As autoridades venezuelanas anunciaram no domingo que foi detetado o primeiro caso de um paciente infetado pelo vírus Monkeypox na Venezuela.

Em comunicado, o Ministério do Poder Popular para a Saúde (MPPS), da Venezuela, explicou que se trata de um paciente que chegou ao Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiqueita (norte de Caracas) num voo proveniente de Madrid e que teve contacto com dois contagiados na cidade espanhola de Barcelona.

“Foi isolado de forma imediata e foi-lhe feito os exames pertinentes (…), testando positivo”, encontrando-se “em condições estáveis de saúde”, acrescentou.

O MPPS indicou ainda que, como entidade responsável na área da saúde na Venezuela, está a proceder à “despistagem na cadeia de contágios para estabelecer um cerco epidemiológico”.

O Monkeypox, da família do vírus que causa a varíola, é transmitido de pessoa para pessoa por contacto próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados.

O tempo de incubação é geralmente de sete a 14 dias, e a doença, popularmente conhecida por varíola dos macacos, dura, em média, duas a quatro semanas.

A doença é endémica na África Ocidental e Central e menos perigosa que a varíola.

A Direção-Geral da Saúde recomenda às pessoas que apresentem lesões ulcerativas, erupção cutânea, gânglios palpáveis, eventualmente acompanhados de febre, arrepios, dores de cabeça, dores musculares e cansaço, que procurem aconselhamento médico.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights