Cardiologistas de intervenção partilham conhecimento sobre oclusões crónicas

16 de Novembro 2022

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) está a promover a iniciativa formativa “Day at the Cath Lab” (D@CL), sobre a temática “CTO PCI – Oclusão Total Crónica e Intervenção Coronária Percutânea”, no Hospital de Santo António.

O objetivo é debater e divulgar a temática, uma vez que se trata de uma técnica que permite melhorar os resultados das intervenções, mas ainda pouco utilizada em Portugal, assim como em outros países.

Esta iniciativa conta com a presença de Masahisa Yamane, cardiologista de intervenção no Hospital Sayama, no Japão, que vai participar na apresentação e discussão do tema “Tratamento do Doente”.

De acordo com João Brum Silveira, responsável do Laboratório de Hemodinâmica, no Hospital de Santo António, do Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP), “o D@CL pretende promover ações de formação práticas e dinâmicas, com o objetivo de adquirir ou partilhar conhecimento em procedimentos inovadores e complexos”. “O facto de termos connosco um dos Masters das CTO’s a nível mundial, o nosso colega japonês Dr. Masahisa Yamane, faz com que estejam reunidas todas as condições para um D@CL especial. Temos três casos muitos desafiantes do ponto de vista clínico e técnico, o que, para além de ser uma excelente oportunidade para partilha de conhecimento e experiência, é o momento para oferecer a estes doentes o tratamento adequado.”

E acrescenta: “As oclusões crónicas são o subgrupo de lesões coronárias de maior complexidade. Estima-se que a sua prevalência seja de 20% nos doentes que efetuam coronariografia diagnóstica. Pese embora esta elevada prevalência, a percentagem de doentes tratados percutaneamente é inferior a 10%. Na realidade, a presença de uma oclusão crónica é o principal motivo para propor um doente para cirurgia de revascularização do miocárdio.”

Segundo Carlos Braga, cardiologista de intervenção e responsável pela iniciativa, “pretende-se chamar a atenção para a atualidade e a complexidade técnica dos casos de oclusões crónicas e promover a atividade formativa para os cardiologistas de intervenção com interesse na área”.

De acordo com o responsável, “o D@CL é uma iniciativa que também permite aos cardiologistas de intervenção conhecerem o dia a dia de um Laboratório de Hemodinâmica do país, num ambiente informal, hands on e de proximidade”.

Há mais de 15 anos que o Laboratório de Hemodinâmica do Serviço de Cardiologia do CHUP dispõe de um programa de tratamento de oclusões crónicas, sendo a taxa de sucesso superior a 90%.

PR/HN/RA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

FNAM aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

A presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) identificou hoje os salários, as 35 horas semanais, a integração dos médicos internos na carreira e as progressões como prioridades para o encontro da próxima sexta-feira com o Governo.

ULS de Braga certifica mais 35 profissionais no âmbito do Programa Qualifica AP

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS de Braga) finalizou, esta semana, o processo de certificação de mais 35 profissionais, no âmbito do Programa Qualifica AP, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através do Centro Qualifica AP.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights