Hospital de Chaves fecha urgência pediátrica em dois períodos este mês

3 de Julho 2023

A urgência pediátrica do Hospital de Chaves fecha entre as 08:00 de quarta-feira e as 08:00 de sexta-feira e das 08:00 do dia 12 às 08:00 de 17 de julho, efetuando-se o atendimento na urgência de Vila Real.

Através de um comunicado dirigido à população da área de influência da unidade hospitalar de Chaves, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) informou hoje que o atendimento aos utentes em idade pediátrica se realizará, na quarta e na quinta-feira e entre os dias 12 e 16 de julho, na urgência da unidade Hospitalar de Vila Real.

O centro hospitalar especificou que a urgência pediátrica do Hospital Chaves estará fechada entre as 08:00 de quarta-feira (5 de julho) e as 08:00 de sexta-feira (7 de julho), e ainda entre as 08:00 de quarta-feira, dia 12 de julho, e as 08:00 de segunda-feira, 17 de julho.

“Assim sendo, solicita-se aos utentes que, nestes dias, não se desloquem à urgência pediátrica de Chaves, sem contacto prévio com a Linha SNS 24 – 808 24 24 24 – que disponibilizará aconselhamento e encaminhamento em situação de doença e medicação”, informou ainda o CHTMAD, através da rede social Facebook.

Acrescentou que, em caso de confirmação pela Linha SNS 24 da necessidade de deslocação à urgência pediátrica, os utentes deverão dirigir-se à urgência da unidade hospitalar de Vila Real do CHTMAD.

As cidades de Chaves e de Vila Real distam cerca de 70 quilómetros.

O hospital de Chaves, instalado no Alto Tâmega, está integrado no CHTMAD, que tem sede social em Vila Real e agrega ainda a unidade hospitalar de Lamego.

Já em abril, a urgência pediátrica do Hospitalar de Chaves também esteve fechada no período da Páscoa.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights