ULS do Baixo Alentejo investe mais de 600 mil euros em equipamentos radiológicos

10 de Agosto 2023

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) adquiriu novos equipamentos radiológicos para os serviços em Beja, Castro Verde e Moura, num investimento “que ultrapassa os 600 euros”, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a ULSBA revelou que os novos equipamentos de radiologia adquiridos vão “melhorar a qualidade dos serviços prestados à população” no hospital de Beja e nos serviços de urgência básica de Castro Verde e de Moura.

No caso do hospital de Beja, indicou a ULSBA, foram investidos 214.673,13 euros na aquisição de uma mesa telecomandada, um sistema “totalmente digital para realização de fluoroscopia e radiografia, com aquisição digital direta de imagem radiológica”, instalado no serviço de imagiologia.

Ainda no hospital de Beja, a ULSBA investiu mais 191.953,80 euros em dois equipamentos de raio X (RX) “de arco em C” para o bloco operatório.

Já para os serviços de urgência básica de Castro Verde e de Moura foram adquiridos dois equipamentos de RX convencional digital direto, “num investimento de 226.467,50 euros”.

A USLBA adiantou ainda que, em Castro Verde e Moura, o serviço de radiologia “estará indisponível enquanto durarem as obras de beneficiação dos espaços para poderem acolher estes novos equipamentos”.

Em Castro Verde “as obras tiveram início no passado dia 31 de julho e estender-se-ão previsivelmente até ao próximo dia 22”, enquanto em Moura “as obras iniciaram-se hoje e têm fim previsto para o próximo dia 29”.

“Nesse período, os utentes que necessitem destes meios complementares de diagnóstico são reencaminhados para o Serviço de Urgência do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, como acontece normalmente”, explicou a unidade local.

A ULSBA é a entidade que gere o hospital de Beja, assim como 13 centros de saúde e dois serviços de urgência básica neste distrito alentejano.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sindicatos ouvidos na Comissão de Saúde alertam para “condições muito precárias” no SNS

Os sindicatos dos trabalhadores da saúde falam em “condições muito precárias” para doentes e profissionais. O problema no SNS não é só a carreira: chove dentro de gabinetes, há cadeiras rotas e computadores que não dão resposta. “Não houve investimento na tecnologia como deveria ser”, disse Joana Bordalo e Sá, presidente da FNAM, na Comissão de Saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights