Greve dos pilotos de helicópteros do INEM regista 83% de adesão

1 de Dezembro 2023

A greve dos pilotos de helicópteros do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) registou 83% de adesão disse hoje o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), sublinhando que os serviços mínimos decretados não foram plenamente cumpridos.

O pré-aviso de greve previa uma paragem máxima de 72 horas em dois períodos – 36 horas entre as 20h00 do dia 25 e as 08h00 do dia 27, e 36 horas entre as 20h00 do dia 28 e as 08h00 de 30 de novembro -, tendo sido registada pelo sindicato uma paragem total de 60 horas devido à greve.

Em comunicado, o SPAC destacou a “forte adesão” de pilotos sindicalizados e não sindicalizados e reiterou estar disponível para um acordo, reivindicando a exigência à Avincis do cumprimento da legislação vigente a nível aeronáutico e laboral.

No comunicado, aquele sindicato refere que a disponibilidade mínima de dois helicópteros, em Macedo de Cavaleiros e em Évora, não foi cumprida a 100% por falha da Avincis Aviation Portugal, a empresa espanhola que detém o contrato de operação dos helicópteros de emergência médica do INEM, ao não garantir pilotos suficientes para todas as escalas.

Perante uma paragem de pelo menos 60 horas (mais uma hora e 25 minutos de indisponibilidade do helicóptero em Macedo de Cavaleiros), o SPAC questionou ainda o INEM se não vai impor à Avincis o pagamento de indemnizações por cada hora sem pilotos disponíveis para trabalhar, que estará previsto no contrato de operação dos helicópteros de emergência.

NR/Lusa

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

708 novos dadores na região do Médio Tejo em 2023

O Serviço de Imuno-Hemoterapia da Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo) colheu, durante os 12 meses de 2023, 6.083 dádivas de sangue nas suas três unidades hospitalares. Foram 708 os novos dadores da região.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights