Empresa Ocean Medical diz desconhecer investigação e que nunca ministrou formação ao INEM

17 de Abril 2024

A empresa Ocean Medical disse hoje desconhecer qualquer investigação do Ministério Público sobre ligações de funcionários do Instituto Nacional de Emergência Médica a esta empresa de formação certificada pelo instituto.

A empresa diz ainda que não foi até hoje contactada “por ninguém do Ministério Público ou do INEM sobre este assunto” e acrescenta que “nunca, desde a sua fundação em 2008, ministrou formação ou faturou qualquer serviço ao INEM”.

“Nenhum dos 30 trabalhadores da Ocean Medical exerce funções no INEM”, diz ainda a empresa.

Sobre os cerca de 690 prestadores de serviços (formadores, médicos, enfermeiros e técnicos de emergência) que regularmente fazem algumas horas de trabalho na Ocean Medical, a empresa refere que “é perfeitamente natural que trabalhem noutros locais, embora os critérios de escolha para as funções que exercem na empresa como formadores ou profissionais de saúde sejam as suas qualificações profissionais e certificações e não o seu vinculo laboral com terceiros”, informação que considera “irrelevante”.

A existência de uma investigação no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) de Lisboa sobre eventuais ligações de funcionários do INEM a esta empresa foi confirmada à Lusa pela Procuradoria-Geral da República.

Segundo a informação disponibilizada no ‘site’ da Ocean Medical, a empresa forma por ano mais de 6.000 pessoas e, atualmente, conta com mais de 200 instrutores.

A empresa é certificada pelo INEM para ministrar os cursos de Suporte Básico de Vida, Suporte Avançado de Vida e Tripulantes de Ambulância de Socorro.

Entre os vários outros cursos ministrados pela Ocean Medical estão, por exemplo, o de Suporte Avançado de Vida Pediátrico, Abordagem, Transporte e Segurança do Doente Crítico e Avaliação da Pessoa em Situação Crítica.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Esclerose Múltipla

Cristiana Lopes Martins, fisiatra nos hospitais de Portimão e Lagos (Unidade Local de Saúde do Algarve) e na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano; Eduarda Afonso, fisiatra no hospital de Faro (Unidade Local de Saúde do Algarve)

Enfermeiros querem reunir com António Gandra d’Almeida

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) saudou esta quarta-feira a eleição de António Gandra d’Almeida como novo diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde. Em declarações ao nosso jornal, o responsável afirmou que vai solicitar uma reunião com António Gandra d’Almeida e a nova equipa.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights