Cristina Duarte – Enfermeira Especialista em Saúde Infantil e Pediatria Daniela Ribeiro – Médica de Medicina Geral e Familiar

Parentalidade Positiva – Uma aposta

04/23/2024

A Parentalidade Positiva é um lugar seguro, onde se promove a saúde, o bem-estar social e emocional da criança, incentivando a sua participação e autonomia, de acordo com as suas caraterísticas e idade. É um exercício da parentalidade livre de violência e fomentador de comportamentos parentais respeitadores dos melhores interesses e direitos da criança. Assim, Parentalidade Positiva está intrinsecamente ligada à redução dos maus-tratos infantis, criando um ambiente estável para as crianças crescerem de forma saudável.

Neste mês de abril, mês de sensibilização para a prevenção dos maus-tratos infantis, reforçamos, que quando as figuras parentais são capazes de entender e atender às necessidades emocionais e físicas dos seus filhos, é menos provável que recorram a comportamentos abusivos.

Um dos grandes princípios da Parentalidade Positiva é a Atenção Positiva, que significa, estar mais focado no bom comportamento da criança, do que no seu comportamento desafiador. Se as crianças receberem atenção quando têm comportamentos positivos, não vão sentir necessidade de chamar a atenção com comportamentos negativos e tendem a repetir os comportamentos pelos quais recebem mais atenção, uma vez que a atenção dos pais é uma grande recompensa para as crianças. Atenção Positiva também significa, mostrar alegria no dia a dia e manifestações de carinho no relacionamento. Este afeto ajuda a criança a sentir-se segura e amada, reforçando o desenvolvimento e aprendizagem geral.

Outro pilar fundamental da Parentalidade Positiva, dizrespeito ao autocuidado dos pais. Quando os pais priorizam o seu bem-estar (equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, saúde mental, emocional e física), estão mais aptos para perceber os seus próprios limites. Isso faz com que consigam lidar melhor com os desafios do dia a dia, incluindo os desafios da parentalidade, criando pais mais pacientes, tolerantes, criativos, que comunicam de forma mais eficaz e em consequência, as crianças respondem de forma mais colaborativa.

No concelho de Braga a Parentalidade Positiva tem sido trabalhada, no sentido de promover a capacitação parental. Alguns profissionais de saúde da ULS de Braga, receberam formação através de uma parceria com o Projeto Adélia da CPCJ e dinamizam grupos de pais com objetivos específicos: ajudar a lidar com os desafios da educação das crianças e a serem educadores mais positivos; aumentar a qualidade das relações entre pais e filhos; desenvolver estratégias que reduzam o mau comportamento em casa, na escola e com os colegas e promover uma coparentalidade cooperante focada no bemestar.

Ao longo do ano, são implementados os 3 programas de capacitação: Anos Incríveis, Mais Família Mais Jovem e Criança no meio do conflito, dirigidos a pais de crianças entre 3 e 6/8 anos, pais de jovens entre os 10 e 17 anos e figuras parentais com conflito na parentalidade, respetivamente. Os programas ocorrem, presencialmente, de forma alternada, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, com grupos pequenos de figuras parentais, duração de 2h e periodicidade semanal. Os grupos procuram ser um espaço de reflexão, partilha, troca de experiências entre facilitadores do programa e participantes, com recurso a observação de vídeos, realização de role-play e exercícios práticos. As famílias podem auto propor-se ou serem referenciadas por diversas entidades. A inscrição é gratuita, mas obrigatória através do link. https://forms.office.com/r/HzC3J4e8tH

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Esclerose Múltipla

Cristiana Lopes Martins, fisiatra nos hospitais de Portimão e Lagos (Unidade Local de Saúde do Algarve) e na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano; Eduarda Afonso, fisiatra no hospital de Faro (Unidade Local de Saúde do Algarve)

Enfermeiros querem reunir com António Gandra d’Almeida

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) saudou esta quarta-feira a eleição de António Gandra d’Almeida como novo diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde. Em declarações ao nosso jornal, o responsável afirmou que vai solicitar uma reunião com António Gandra d’Almeida e a nova equipa.

Fernando Araújo: Autorizações para contratar médicos “têm demorado menos que três dias úteis”

Na comissão parlamentar de Saúde, esta quarta-feira, Fernando Araújo apresentou os feitos da reforma do Serviço Nacional de Saúde e da equipa que liderou enquanto diretor executivo. A reforma “tem conseguido alterar esta burocracia, estes patamares administrativos, estes tempos que eram incomportáveis na gestão do SNS”, tendo decorrido com o envolvimento dos profissionais: “de baixo para cima”.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights