Bélgica com recuo de novos casos e mais altas do que internamentos

22 de Abril 2020

Bruxelas, 21 abr 2020 (Lusa) - A Bélgica registou, nas últimas 24 horas, 933 novos casos confirmados de covid-19, o segundo recuo consecutivo, com o número de mortes a assinalar novamente uma subida e o de altas hospitalares a ultrapassar o de internamentos.

Bruxelas, 21 abr 2020 (Lusa) – A Bélgica registou, nas últimas 24 horas, 933 novos casos confirmados de covid-19, o segundo recuo consecutivo, com o número de mortes a assinalar novamente uma subida e o de altas hospitalares a ultrapassar o de internamentos.

Nas últimas 24 horas, segundo informação das autoridades de saúde federais, foram registados 933 novos casos confirmados de infeção por covid-19, para um total de 41.889, um recuo face às 973 novas contaminações assinaladas na véspera e às 1.487 de segunda-feira.

O número diário de mortes por covid-19 registou uma nova subida, com 266 óbitos registados nas últimas 24 horas, uma subida face aos 170 de terça-feira e aos 168 de segunda, para um total de 6.262.

De acordo com o boletim epidemiológico de hoje, nas últimas 24 horas foram internadas mais 263 pessoas em hospitais (uma subida na comparação com as 172 de terça-feira), num total de 13.797, e 423 tiveram alta (107 na terça-feira), o que perfaz 9.433 desde 15 de março.

O primeiro caso na Bélgica foi identificado em 04 de fevereiro, mas só começaram a ser recolhidos dados em todos os hospitais em 15 de março.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 176 mil mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 567 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 762 pessoas das 21.379 registadas como infetadas, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram, entretanto, a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria, Espanha ou Alemanha, a aliviar algumas das medidas.

Na Bélgica, as medidas de confinamento mantêm-se até 03 de maio.

Lusa/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights