Encerrada morgue provisória do Palácio do Gelo de Madrid

22 de Abril 2020

Madrid, 22 abr 2020 (Lusa) – A Comunidade de Madrid encerrou hoje a morgue provisória criada no Palácio do Gelo na capital, a primeira das três abertas na região, com um ato solene em que se prestou homenagem aos mortos devido ao novo coronavírus.

Madrid, 22 abr 2020 (Lusa) – A Comunidade de Madrid encerrou hoje a morgue provisória criada no Palácio do Gelo na capital, a primeira das três abertas na região, com um ato solene em que se prestou homenagem aos mortos devido ao novo coronavírus.

Esta morgue, instalada na pista de patinagem sobre gelo de um centro comercial em Madrid, é a segunda instalação provisória com estas características a ser fechada na região, depois de ter sido encerrada a 14 de abril a do Palácio do Gelo de Majadahonda.

Mantém-se aberta a instalada no edifício projetado para acolher o Instituto de Medicina Legal na falhada Cidade da Justiça de Madrid.

Os três espaços receberam em conjunto 1.785 mortos: 1.145 o Palácio do Gelo de Madrid (a primeira morgue provisória aberta a 24 de março), 162 o de Majadahonda e 478 o edifício do Instituto de Medicina Legal.

Na cerimónia de hoje, presidida pela ministra da Defesa, Margarita Robles, e onde também estiveram a presidente da comunidade, Isabel Dias-Ayuso, e o presidente da câmara de Madrid, José Luis Martinez-Almeida, fez-se um minuto de silêncio pelos mortos.

Dirigindo-se aos familiares, Robles disse que os mortos foram tratados “com dignidade”.

“Não pudemos salvar-lhes a vida, mas as nossas Forças Armadas (…) não os deixaram sozinhos nem um minuto”, realçou.

Lamentou ainda assim que a pandemia “tenha obrigado as famílias a estarem separadas” e que os mortos não tenham tido “um funeral como deveria ser”.

“Vamos estar unidos agora mais do que nunca”, adiantou a ministra.

A Espanha é o terceiro país com mais mortos em todo o mundo: 21.717 mortos, em mais de 208.000 casos de infeção.

Em Portugal, morreram 762 pessoas das 21.379 registadas como infetadas, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

Segundo um balanço da agência France Presse, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 178.000 mortos e infetou mais de 2,5 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Mais de 583 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights