Reino Unido com registo de 739 mortes já ultrapassa as 27 mil

1 de Maio 2020

O Reino Unido registou mais 739 mortes de pessoas infetadas nas últimas 24 horas, aumentando para 27.510 o total de óbitos derivados da pandemia covid-19, informou hoje o ministro da Saúde, Matt Hancock. 

Foram também identificados 6.201 novos casos de contágio, para 177.454, acrescentou Hancock, que disse que continuam hospitalizadas 15.111 pessoas, mais do que as 15.043 do dia anterior.

Os dados sobre as mortes foram recolhidos até às 17:00 da véspera, mas o número dos testes inclui aqueles que foram feitos até às 09:00 de hoje.

Desde quarta-feira que este balanço passou a incluir as mortes fora dos hospitais, como lares de idosos ou em residências particulares.

Para acertar os dados, as autoridades sanitárias adicionaram mais das 3.811 mortes registadas desde 02 de março.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Cerca de 987 mil doentes foram considerados curados.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (63.019) e mais casos de infeção confirmados (mais de um milhão).

Em Portugal, morreram 1.007 pessoas das 25.351 confirmadas como infetadas, e há 1.647 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APDI dedica mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII)

A APDI – Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino, colite ulcerosa, doença de Crohn está a dedicar, mais uma vez, o mês de maio à consciencialização para a Doença Inflamatória do Intestino (DII) seguindo as indicações da EFFCA – Federação Europeia das  Associações de Doença de Crohn e Colite Ulcerosa que neste ano de 2024 escolheu como mote “A  DII não tem fronteiras”.

Nuno Jacinto: “A Medicina Geral e Familiar tem um papel central em todos os sistemas de saúde”

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) reforçou a importância da especialidade na promoção da saúde e prevenção da doença. No âmbito do Dia Mundial do Médico de Família, Nuno Jacinto falou ao HealthNews sobre os constragimentos que estes profissionais de saúde enfrentam e dos desafios que os cuidados de saúde primários enfrentam em Portugal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights