Especialistas confiantes no regresso aos tratamentos de fertilidade

1 de Junho 2020

A farmacêutica Merck, em colaboração com a Sociedade Portuguesa de Medicina de Reprodução (SPMR) e com a Associação Portuguesa de Fertilidade (APFertilidade) organizaram uma sessão online de debate sobre o tratamento da fertilidade.

O webinar titulado “Juntos pela minha Fertilidade”, agendado para dia 4 de junho às 18:30 destina-se a todo os profissionais de saúde e aos interessados pela área da fertilidade. A sessão vai ser transmitida em direto através das páginas de Facebook da APFertilidade, SPMR e Merck.

O Presidente da SPMR, Pedro Xavier, garante que “esta sessão online é bastante relevante nos tempos que correm porque ainda existem dúvidas para esclarecer. É por exemplo importante reforçar a nossa convicção de que a área de Procriação Medicamente Assistida está de volta ao trabalho com toda a confiança e segurança face à situação atual que estamos a viver”.

A sessão de uma hora, com perguntas abertas ao público, deverá abordar temas como “O regresso ao novo, normal”, “As melhores práticas para o sucesso com segurança”, “As prioridades, objetivos e motivações dos Centros de PMA”, “A Confiança nos Laboratórios de PMA” e “A retoma de um sonho”.

O webinar vai contar com a participação do Presidente da SPMR, Pedro Xavier; oDiretor da Clínica MEKA, Rui Mendoça; a Diretora do Centro de PMA do Hospital Senhora da Oliveira, Sofia Dantas; a Presidente da Secção de Embriologia da SPMR, Sofia Nunes e da Presidente da APFertilidade, Cláudia Vieira. No que diz respeito à moderadora do webminar, será a jornalista Patrícia Matos.

PR/ HN/ Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Estudo propõe critérios para atualização periódica do pagamento da hemodiálise

O estudo “Preço compreensivo da hemodiálise em Portugal”, do especialista em economia da saúde Eduardo Costa, conclui que a introdução de um modelo dinâmico de preço compreensivo e a eventual revisão do modelo de gestão integrada da doença renal crónica serão instrumentos cruciais para garantir a continuidade da excelência dos cuidados de hemodiálise.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights