Melhorar ventilação pode ser resposta para travar a propagação aérea do COVID-19

1 de Junho 2020

De acordo com os especialistas da Universidade de Surrey, eliminar a transmissão aérea do COVID-19 deve ser a próxima forma de batalha contra o vírus.

Num estudo publicado na City and Environment International Journal, os cientistas do Centro Global para o Ar Limpo de Surrey (GCARE), em trabalho conjunto com a Universidade de Queensland Austrália e Tecnologia, concluíram que a falta de ventilação adequada na maioria dos espaços fechados – dos locais de trabalho às residências – amenta o risco de transmissão aérea do COVID-19.

Este, como muitos vírus, tem menos de 100mn de tamanho mas está presente nas gotículas expiratórias de quem tosse ou espirra, juntamente com água, sais e outros materiais orgânicos. Especialistas da GCARE e da universidade australiana ressaltam que quando a água destas gotículas se evapora, a restante matéria microscópica torna-se leve e pequena o suficiente para ficar suspensa no ar, onde se acumula ao longo do tempo levando a um maior risco de infeção – particularmente se o ar estagna como na maioria dos ambientes fechados.

Este estudo salienta a importância de melhorar a ventilação dos edifícios como o principal caminho a percorrer para travar a transmissão aérea do COVID-19 entre portas fechadas.

O Professor Prashant Kumar, autor principal do estudo e Diretor do GCARE na Universidade de Surrey diz que, “os últimos meses em convivência com a crise do COVID-19 foram verdadeiramente sem precedentes, mas temos que tornar esta tragédia global numa oportunidade para nos prepararmos melhor para tragédias semelhantes. Uma melhoria na ventilação dos espaços fechados é um passo importante que pode ser tomado para reduzir o risco de infeção. Ainda assim, há que fazer mais para compreendermos a transmissão aérea deste e de outros vírus, para minimizarmos a sua acumulação em locais onde tipicamente se juntam muitas pessoas.

NR/HN/João Daniel Ruas Marques

 

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

UC integra estudo mundial sobre aumento da obesidade

Mais de um bilião de pessoas vivem atualmente com obesidade no mundo, segundo um estudo internacional em que participaram investigadores da Universidade de Coimbra (UC), divulgou a instituição.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights