Filme “A luz de Judá”reverte receita para ajuda de vítimas da pandemia na cidade do Porto

2 de Junho 2020

O filme "A luz de Judá" foi hoje apresentado no Paço Episcopal do Porto, com a presença da comunidade judaica, revertendo as receitas para quatro instituições portuenses empenhadas na luta contra a pobreza provocada pela pandemia.

“A luz de Judá” é um filme “baseado em factos reais, que cobre séculos da história dos judeus em Portugal, e na cidade do Porto em particular, desde a Idade Média até a Inquisição, da modernidade até os dias atuais”, relatou o presidente da Comunidade Israelita no Porto, Dias Bem Ziom.

O filme, legendado em português, “está disponível em Video On Demand na plataforma Vimeo: https://vimeo.com/ondemand/aluzdejuda”, revertendo as receitas da sua aquisição para o Banco Alimentar contra a Fome, o Centro Social da Sé, o Centro Social e Paroquial de Nossa Senhora da Conceição e a Benéfica Associação Mutualista”, informou.

Apresentado no âmbito de um protocolo celebrado pelas duas instituições, apoiadas pela B’nai B’rith Internacional, o argumento do filme “é do Centro de Investigação da História Judaica do Porto e realizado por Luís Ismael”, informou Dias Ben Zion.

O filme foi “produzido com o apoio de filantropos judeus, como parte de um projeto inter-religioso e de luta contra o antissemitismo que une a Comunidade Israelita e a Diocese do Porto”, lê-se na comunicação distribuída, e “surge na sequência de um projeto conjunto entre as duas instituições, apresentado ao público em dezembro de 2019, que engloba a promoção das visitas turísticas no Paço Episcopal e no Museu Judaico do Porto e a realização de quatro filmes que narram acontecimentos reais ocorridos na sociedade portuguesa ao longo de séculos”, lê-se na nota de imprensa.

A produção é também “dedicada a um judeu português falecido em 10 de março de 2019 quando um avião Boeing 737-Max despenhou-se na Etiópia, provocando a morte de 157 pessoas, entre as quais Shimon Reem Biton, judeu sefardita que estava em processo de obtenção da nacionalidade portuguesa”, refere o texto.

O Bispo do Porto, Manuel Linda destacou a importância do ato considerando que “não é uma aproximação protocolar, é uma aproximação de corações”.

Sobre o destino da receita do filme, e que o bispo enfatizou ter sido uma decisão da Comunidade Israelita do Porto e acrescentou que aquela comunidade “já no ano passado deu muita ajuda, este ano voltou a dar e agora mesmo foi anunciado que a receita deste filme será para projetos de desenvolvimento humano, integral no Porto, em particular pelas vítimas da pobreza criadas pela pandemia”.

Em Portugal, morreram 1.436 pessoas das 32.895 confirmadas como infetadas, e há 19.869 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights