Está a decorrer o maior estudo feito até hoje sobre o COVID-19

9 de Junho 2020

O estudo debruça-se sobre os sentimentos das pessoas ao longo das duas últimas semanas, comparando-os com os seus sentimentos exatamente duas semanas antes da pandemia.

Está em andamento um estudo de âmbito mundial  sobre o efeito do COVID-19 na saúde física e mental. Até agora participaram já cerca de 50 mil pessoas através de um questionário online que procura medir o impacto do vírus ao longo de um período de 18 meses.

O questionário debruça-se sobre os sentimentos das pessoas ao longo das duas últimas semanas, comparando-os com os seus sentimentos exatamente duas semanas antes da pandemia.

O Dr. Trevor Thompson, da Universidade de Greenwhich está a colaborar na análise dos dados recolhidos por 10 médicos no Reino Unido em sete universidades que incluem as de Greenwhich, Oxford e a King’s College em Londres. “O objetivo imediato é ver quem foi mais afetado pelo vírus em termos de bem-estar e identificar sintomas de que a  população do Reino Unido pode ter sido exclusivamente afetada”, explicou.
“Já a longo prazo, o objetivo é olhar para os mais vulneráveis e ver como poderão ser ajudados em pandemias futuras. Esta é uma chance para todos nós contribuirmos para algo que afeta todo o planeta”, diz o Dr. Thompson.

O estudo Colaborativo de Resultados sobre Saúde e Funcionalidade durante os Tempos de Infeção (COH-FIT, na sigla inglesa) está a decorrer em 100 países que foram afetados pelo COVID-19 e está a caminho de se tornar num dos maiores de sempre no género. É patrocinado pela Associação Mundial de Psiquiatria e tem como objetivo identificar os fatores de risco e proteção para os problemas de saúde física e mental, bem como procurar encontrar estratégias para minimizar os problemas encontrados.

MR/HN/João Daniel Ruas Marques

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Estudo propõe critérios para atualização periódica do pagamento da hemodiálise

O estudo “Preço compreensivo da hemodiálise em Portugal”, do especialista em economia da saúde Eduardo Costa, conclui que a introdução de um modelo dinâmico de preço compreensivo e a eventual revisão do modelo de gestão integrada da doença renal crónica serão instrumentos cruciais para garantir a continuidade da excelência dos cuidados de hemodiálise.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights