Calcular a menopausa através de lógica difusa

3 de Julho 2020

Todas as mulheres atingem a menopausa em fases diferentes da vida. Agora, os investigadores da Universidade de Bergen encontraram uma formade calcular o quão longe está cada mulher da menopausa.

Durante a menopausa o corpo feminino altera-se significativamente e torna-se mais vulnerável a uma variedade de distúrbios. Até agora, não existe um bom método para medir quão avançada está uma mulher no processo. As mulheres em transição são apenas categorizadas como estando em perimenopausa – um termo que ignora vastas diferenças biológicas.

“Utilizando a chamada lógica difusa fomos capazes de descobrir uma maneira de calcular exatamente em que fase está uma mulher na transação da menopausa”, diz o Dr. Kai Triebner, investigadora pós-doutorada do departamento de Ciência clinica. “Isto é de grande importância para a metodologia epidemiológica e para a compreensão das doenças”.

O estudo foi publicado na revista científica PLOS ONE.

Calcular um marcador de idade reprodutível

No estudo, os investigadores compararam dados de mais de 3 mil mulheres do estudo RHINE (Saúde Respiratória no Norte da Europa). Foram analisados os ciclos menstruais em relação à idade e comparados com as medições hormonais e dados recolhidos através de questionários de um outro estudo maior europeu, o ECRHS (Questionário da Saúde Respiratória da Comunidade Europeia).

Contudo, o que realmente fez a diferença foi a tal lógica difusa. Esta é uma forma de matemática capaz de descrever magnitudes que são parcialmente verdade numa escala de 0 a 1, enquanto a matemática normal descreve algo como sendo verdade ou falsa.

“Tentámos encontrar algum modelo matemático simples que poderia descrever o processo biológico de uma forma amigável ao utilizador. Com a lógica difusa conseguimos”, diz Triebner.

Encontrámos um método simples e barato, sem necessidade de recolher amostras de sangue nem medições hormonais, que pode ser utilizada, por exemplo, em estudo ginecológicos em países em desenvolvimento”.

A saúde da mulher sub-representada na investigação
De acordo com Triebner, a razão pela qual demorou tanto tempo em chegar a um método confiável para calcular as fases da menopausa na mulher tem que ver com a pouca pesquisa sobre a saúde da mulher, em comparação com a do homem. Só nos últimos 10 ou 15 anos é que a saúde da mulher tem recebido crescente atenção e tem-se percebido que existem grandes diferenças”.

“A menopausa leva o corpo feminino a mudar bastante e tem um impacto no sistema imunitário, na saúde pulmonar, nas doenças cardíacas e na força dos ossos. É por isso que é importante saber sobre o progresso da transição da menopausa”, explica Triebner.

Valor Comercial
Em adição à contribuição inovadora para a saúde das mulheres, o método pode também ter potencial comercial, de acordo com Triebner.

“Por exemplo, uma pessoa pode pensar em oferecer produtos para a pele fabricados à medida para as rugas, o que não tem só que ver com a idade”, explica Triebner.

 

NR/HN/João Daniel Ruas Marques

 

 

 

 

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights