Na Venezuela já é Natal por ordem de Maduro

16 de Outubro 2020

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, antecipou na quinta-feira em dois meses, pelo segundo ano consecutivo, as celebrações tradicionais da quadra natalícia no país, que este ano começaram em 15 de outubro.

Para assinalar a decisão do executivo, os canais estatais venezuelanos iniciaram uma campanha, divulgando um cartaz em que o Presidente Nicolás Maduro aparece acompanhado pela mulher, Cília Flores, num ambiente natalício, que inclui uma imagem da Virgem Maria com o menino Jesus nos braços.

“Impulsionamos a soberania alimentar”, pode ler-se no cartaz, anunciando que o “Presidente constitucional da Venezuela” liderava uma atividade “de início do Natal” de 2020, na tarde de quinta-feira.

O início das celebrações natalícias na Venezuela ocorre depois de o presidente Nicolás Maduro anunciar que aprovou “recursos para adquirir 10 milhões de brinquedos como parte do plano Natais Felizes”, que vão chegar às crianças venezuelanas através das caixas de alimentos a preços solidários distribuídos pelo Estado.

“Levemos a esperança, alegria e sorrisos a cada filho e filha da Pátria”, disse Nicolás Maduro em declarações à televisão estatal.

Este é o segundo ano consecutivo em que o Presidente da Venezuela antecipa o Natal, o que aconteceu pela primeira vez em 2019.

Nessa altura, Nicolás Maduro disse à televisão estatal que “nada nem ninguém vai tirar a felicidade e a paz do povo, que recebe o Natal com um país em tranquilidade e se prepara para ter um ano de desenvolvimento e prosperidade”.

Entretanto, segundo Nicolás Maduro, a Venezuela prepara-se para flexibilizar a quarentena preventiva da Covid-19, pelo que vai iniciar um processo para impulsionar o comércio local que prevê reativar, a partir de dezembro, a atividade turística, aplicando um protocolo de biossegurança especial.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights