Sociais-democratas exigem ao Governo transparência e mais informação sobre a vacinação

29 de Janeiro 2021

O grupo parlamentar do PSD requereu esta sexta-feira ao Governo que a Direção-Geral da Saúde (DGS) inclua no seu boletim diário dados sobre o processo de vacinação contra a Covid-19, exigindo transparência e mais informação aos cidadãos.

Num requerimento que deu hoje entrada no parlamento, cujo primeiro subscritor é o líder do PSD e deputado Rui Rio, pede-se que sejam disponibilizados diariamente o número de doses da vacina administradas e de cidadãos vacinados por escalão etário.

O PSD quer ainda que seja divulgado diariamente o número de pessoas que estão imunizadas por escalão etário e por grupo prioritário, lamentando que a Plataforma de Monitorização da Vacinação contra a Covid-19 não inclua dados que permitam uma “análise mais fina”.

“Mantém-se, até hoje, inalterada a plataforma, que constitui uma ferramenta estanque que atualiza semanalmente um número genérico de vacinas administradas, não permitindo qualquer análise mais fina nem cumprindo princípios de transparência”, critica o PSD.

A bancada social-democrata defende que “os cidadãos têm o cabal direito a toda a informação sobre o processo de vacinação em curso, na obrigatoriedade devida da transparência do exercício da decisão política, sempre valiosa” mas especialmente no atual contexto pandémico.

O número de pessoas vacinadas por grupos de risco, postos de vacinação ativos, o número de vacinas distribuídas por fornecedor, entre outros elementos, são os dados requeridos pela bancada social-democrata, que recorda projetos de resolução aprovados o ano passado recomendando ao Governo a disponibilização de mais informação sobre a pandemia em Portugal.

O PSD exige ainda ao Ministério da Saúde que, “de forma atualizada e diária” publique no “site” da DGS na Internet dados detalhados sobre a situação epidemiológica, como a caracterização de novos casos, os óbitos discriminados por idade, sexo e referência a eventuais comorbilidades, distribuição por região de saúde e área de residência.

O número de doentes Covid-19 internados em hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), incluindo em serviços de cuidados intensivos, identificando os hospitais onde os doentes estão internados, e a evolução da capacidade de internamento e disponibilidade efetiva de camas nos hospitais do SNS, são outros elementos requeridos.

Além de Rui Rio, assinam o requerimento o líder parlamentar, Adão Silva, e os deputados Ricardo Baptista Leite, António Maló de Abreu, Clara Marques Mendes, Rui Cristina e Sandra Pereira.

Em Portugal, já morreram mais de 11 mil doentes com Covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 685 mil casos de infeção com o novo coronavírus, de acordo com a DGS.

Segundo o boletim divulgado na quinta-feira, registou-se um novo máximo de 303 mortes em 24 horas.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos junta partidos para debater o setor antes das legislativas

A Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos (APJF) vai organizar, no próximo dia 26 de fevereiro, um debate público para discutir as principais preocupações do setor farmacêutico para os próximos anos. O evento “Prioridades para o Ecossistema Farmacêutico e da Saúde”, a ter lugar no Centro Ciência Viva, em Lisboa, vai reunir representantes dos partidos políticos num debate que antecede as eleições legislativas. 

Workshop sobre Obesidade assinala Dia Mundial no Porto

No próximo dia 4 de março, Dia Mundial da Obesidade, a cidade do Porto acolhe um workshop gratuito sobre Obesidade, com o intuito de se falar abertamente sobre esta doença que afeta quase mil milhões de pessoas em todo o mundo.

A FEPODABES lança a campanha É HORA DE AJUDAR

O Presidente da FEPODABES, Alberto Mota, deixa o apelo: “todos os cidadãos com mais de 18 anos, que tenham mais de 50kg e que sejam saudáveis podem dar sangue. Esse gesto simples contribui para salvar muitas vidas”.

Cancer Summit da MSD regressa com o mote “Salvar e Melhorar Vidas”

No dia 24 de fevereiro, no Altice Arena, realiza-se a 3.ª edição do Cancer Summit, um evento na área da Oncologia da MSD Portugal. A iniciativa tem como mote “Salvar e Melhorar Vidas” e pretende promover a qualidade dos cuidados prestados aos doentes oncológicos a nível nacional.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights