COI revela existência de 72 casos relacionados com Jogos Olímpicos de Inverno

23 de Janeiro 2022

O Comité Olímpico Internacional (COI) informou este domingo que foram detetados 72 casos de Covid-19 relacionados com os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim2022 nos testes feitos antes do arranque da competição.

Segundo o organismo, foram realizados 2.586 testes até ao momento no aeroporto da capital chinesa a viajantes acreditados para os Jogos de Inverno, nos quais foram detetados 39 casos de infeção.

Já na ‘bolha’ estabelecida em torno do evento, os 336.421 testes efetuados revelaram 33 positivos.

“Todos os positivos foram isolados e os seus contactos foram localizados”, indicou o COI no comunicado.

Os Jogos, agendados entre 04 e 20 de fevereiro, vão ser realizados de acordo com a estratégia ‘zero covid’ da China e sob ameaça da variante altamente contagiosa Ómicron.

Por ocasião do evento, que se realiza na capital chinesa, participantes, atletas, voluntários, cozinheiros, motoristas e jornalistas vão ser mantidos num ‘circuito fechado’, para evitar qualquer contacto com a população local.

Esta ‘bolha sanitária’ foi criada no início de janeiro e visa isolar os participantes do mundo exterior nas deslocações a pé, de carro ou de comboio. É ainda exigida uma quarentena de 21 dias após a chegada a Pequim para quem não estiver vacinado.

O sistema entrou em funcionamento hoje e terminará no final dos Jogos Paralímpicos de Inverno (de 04 a 13 de março).

A Covid-19 provocou pelo menos 5,57 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Governo quer “articulação virtuosa” entre entidades de saúde

O Governo está a avaliar as atribuições de entidades como a Direção-Executiva do SNS, a DGS e o Infarmed para garantir “uma articulação virtuosa” que consiga diminuir a burocracia e concretizar as políticas de saúde, anunciou hoje a ministra.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights