Primeiro-ministro convoca para quarta-feira reunião para avaliar situação no país

14 de Fevereiro 2022

O primeiro-ministro convocou para quarta-feira uma reunião com peritos para avaliar a situação epidemiológica do país, num momento em que estão a descer o número de infeções e o índice de transmissão (Rt) da Covid-19.

Como avançou o conselheiro de Estado e antigo presidente do PSD Luís Marques Mendes, no seu habitual espaço de comentário político aos domingos, na SIC, esta nova reunião, que terá lugar pelas 10:00, decorrerá por videoconferência e não na sede do Infarmed, em Lisboa.

Nas últimas reuniões, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, o primeiro-ministro, António Costa, a titular da pasta da Saúde, Marta Temido, e a quase totalidade dos peritos que apresentaram comunicações estiveram juntos nas instalações do Infarmed.

Só os representantes dos partidos parlamentares e dos parceiros sociais, bem como os conselheiros de Estado, participaram nessas reuniões por videoconferência.

A ideia de voltar a reunir políticos e especialistas, para uma avaliação da situação epidemiológica em Portugal, foi avançada pelo primeiro-ministro na terça-feira passada, aditando então aos jornalistas que iria abordar esse assunto com o Presidente da República até ao final dessa semana.

Esta nova reunião com peritos insere-se num contexto em que se considera que Portugal já terá atingido há cerca de 10 dias um pico em termos de casos de Covid-19, com o número de infeções a apresentar agora uma trajetória descendente.

De acordo com dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), o índice de transmissão (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 registou uma descida para 0,81 e a incidência de infeções voltou a baixar, chegando aos 4.989,6 casos por 100 mil habitantes.

Este domingo, a DGS anunciou também que mais de 22 milhões de vacinas contra a Covid-19 já foram administradas em Portugal, permitindo que 8,8 milhões de pessoas tenham a vacinação primária completa e 5,6 milhões a dose de reforço.

Neste quadro, perante os jornalistas, o primeiro-ministro admitiu que Portugal possa avançar para o levantamento de um conjunto de restrições, tal como já acontece em vários países da União Europeia.

Segundo António Costa, os especialistas que têm trabalhado diretamente com o Governo na adoção de medidas de controlo e combate à pandemia “estão a ponderar que alterações devem ser introduzidas face à evolução da Covid-19”.

No entanto, logo a seguir, António Costa fez uma ressalva e invocou a sua própria recente experiência com a infeção da Covid-19.

O primeiro-ministro terminou no passado dia 08 um período de isolamento de sete dias, depois de ter sido infetado com o vírus que provoca a Covid-19.

“Que ninguém desvalorize a doença, porque, mesmo quando os sintomas não são graves – eu não tive febre, nem grandes dificuldades -, há uma coisa de que não tenho dúvidas: O nível de cansaço foi extremamente elevado. E hoje não me sinto totalmente recuperado para ir correr oito quilómetros”, observou.

Após estas palavras, António Costa apelou a que se recorra à vacinação e à “manutenção de todas as cautelas de proteção individual”.

“É um apelo que faço agora com experiência própria, não sabendo que consequências terá no futuro. Mesmo nos países que têm vindo a levantar as restrições legais, têm mantido o conselho à responsabilidade individual na gestão do risco”, acrescentou.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Projeto liderado pela ESEnfC vence Prémio Erasmus+

O projeto europeu de capacitação para a prática de cuidados de enfermagem multiculturais, “MulticulturalCare”, liderado pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) e com coordenação da professora Ana Paula Monteiro, foi vencedor do Prémio Erasmus+ na categoria de Parcerias de Cooperação no Ensino Superior do ano 2023, foi anunciado na última terça-feira.

Sindepor vai impugnar concurso da ARS Norte

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros (Sindepor) vai “contestar juridicamente a alteração súbita das regras de um concurso destinado à contratação de 61 enfermeiros para a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte”, divulgou hoje o Sindepor.

Número de mortos em esfaqueamento na Austrália sobe para seis

O número de vítimas mortais do esfaqueamento que ocorreu hoje num movimentado centro comercial em Sidney, na Austrália, subiu de cinco para seis, depois de um dos feridos hospitalizados ter sucumbido aos ferimentos, confirmou a polícia australiana.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights