Homem de 62 anos suspeito de ter provocado um incêndio está detido e sob interrogatório da PJ

17 de Fevereiro 2022

O homem de 62 anos que esta quarta-feira terá provocado um incêndio e explosões numa antiga serralharia em Vale de Madeiros, Nelas, está detido e a ser interrogado pela Polícia Judiciária (PJ), disse esta força de segurança.

À agência Lusa, fonte da PJ explicou que “o homem foi detido e está sob interrogatório” nas suas instalações e que, “em princípio, vai a tribunal na sexta-feira”, para ser ouvido. “Tudo depende da evolução das diligências que estão neste momento a acontecer”.

De acordo com a GNR, “o homem de 62 anos, foi detido em flagrante delito” ainda na quarta-feira, em Vale de Madeiros, na freguesia de Canas de Senhorim, concelho de Nelas, na sequência de “vários ilícitos”, entre os quais “o de possível fogo posto numa antiga serralharia do qual é proprietário”.

No decorrer das diligências, adiantou à agência Lusa fonte da GNR, “foram averiguados novos dados e o processo, tal como o detido, passou para a responsabilidade da Polícia Judiciária” de Coimbra.

Pelas 15:07 desta quarta-feira, “foi dado um alerta para um incêndio num armazém de serralharia e foram despachados meios e equipas de combate a incêndio para o local”, explicou aos jornalistas o comandante distrital das operações de socorro (CODIS) de Viseu.

Ao chegarem ao local, “os operacionais foram confrontados com várias explosões, tendo resultado desta operação seis feridos, cinco são bombeiros, dois deles graves, e um é militar da GNR”, continuou Miguel Ângelo David.

A médica do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse aos jornalistas, no local, que um dos feridos graves “apresentava trauma ao nível abdominal e outro no membro inferior” e foram transferidos para o Centro Hospitalar Tondela-Viseu (CHTV).

Segundo um comunicado de imprensa do CHTV, os dois feridos graves “deram entrada no bloco operatório” e que “um utente já foi transferido para a enfermaria e o segundo encontra-se na unidade de cuidados intensivos”.

“Os restantes elementos, considerados feridos ligeiros, foram observados na sala de urgência, tendo tido alta pouco depois”, refere a nota de imprensa enviada esta manhã à agência Lusa, pelo CHTV.

A operação em Vale de Madeiros, envolveu, segundo o CODIS, “41 veículos e 95 operacionais, oriundos de várias entidades” e de vários pontos geográficos, assim como “pessoas locais que deram apoio com meios próprios”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Governo quer “articulação virtuosa” entre entidades de saúde

O Governo está a avaliar as atribuições de entidades como a Direção-Executiva do SNS, a DGS e o Infarmed para garantir “uma articulação virtuosa” que consiga diminuir a burocracia e concretizar as políticas de saúde, anunciou hoje a ministra.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights