Algarve Biomedial Center lança duas bolsas de investigação num total de 200 mil euros

21 de Fevereiro 2022

O Algarve Biomedical Center (ABC) anunciou esta segunda-feira que vai lançar duas bolsas de investigação com um financiamento de 100 mil euros cada, para apoiar projetos cuja execução seja feita integralmente no Algarve.

Em comunicado, o Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve adianta que os projetos de investigação têm a duração de dois anos, dividindo-se em duas tipologias: a bolsa “José Mariano Gago by ABC” e a bolsa “João Larguito by ABC”, totalizando 200 mil euros.

Esta é a primeira vez que o consórcio que reúne o Centro Hospital e Universitário do Algarve (CHUA) e a Universidade do Algarve (UAlg) lança uma bolsa de investigação.

Segundo o ABC, a bolsa que homenageia o antigo ministro da Ciência e ensino Superior José Mariano Gago vai apoiar um projeto de investigação translacional, enquanto a bolsa com o nome do antigo dermatologista do CHUA João Larguito Claro tem em vista financiar um projeto de investigação clínica.

A investigação translacional é uma tipologia de investigação que facilita a transferência das descobertas científicas para as práticas e intervenções no dia a dia, respondendo a dúvidas concretas colocadas pelo médico relativamente a situações clínicas específicas.

Citado no comunicado, o presidente do ABC, Nuno Marques, refere que o centro académico pretende dinamizar a investigação no Algarve, pelo que a execução dos projetos financiados “deverá ser na íntegra” na região.

“Estamos perante duas das maiores bolsas de investigação que existem a nível nacional, cujo objetivo é apoiar a investigação científica”, resumiu aquele responsável, docente na Faculdade de Ciências Biomédicas da UAlg e médico cardiologista no CHUA.

A apresentação das candidaturas para atribuição das bolsas pode ser feita entre 01 de abril e 15 de maio de 2022, podendo os formulários de candidatura e regulamentos ser consultados Aqui.

As bolsas destinam-se a investigadores “que apostem em ideias originais e inovadoras, de caráter multidisciplinar e translacional, mas também projetos que valorizem a investigação clínica, nas áreas temáticas desenvolvidas no ABC”, lê-se na nota.

O financiamento será suportado por fundos da Associação para o Desenvolvimento do Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve (AD-ABC).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights