Associação apresenta em Gaia ‘app’ de prevenção do cancro dedicada a cuidadoras

21 de Fevereiro 2022

A Cuidadores de Portugal apresenta hoje, em Vila Nova de Gaia, a Prolepsis, uma aplicação móvel que visa promover comportamentos preventivos de saúde, em particular nas mulheres e no que respeita ao cancro, explicou o presidente da associação.

“Sabemos que há muitas cuidadoras que negligenciam o autocuidado e não aderem a estilos de vida saudáveis. Sabemos também que, a sobrecarga [ligada ao cuidar de outra pessoa] provoca alterações do sistema imunitário, o que se repercute na diminuição da esperança média de vida. Assim, decidimos lançar ferramentas que ajudem as cuidadoras informais, promovendo estilos de vida saudáveis e hábitos de prevenção da saúde”, descreveu Bruno Alves.

A apresentação da aplicação móvel Prolepsis junta a Associação Cuidadores de Portugal e a Câmara de Vila Nova de Gaia, do distrito do Porto.

O evento tem como tema “O Impacto de Cuidar e a Prevenção do Cancro” e levará, ao Auditório Manuel Menezes de Figueiredo, vários especialistas nas áreas da mama, nutrição e saúde mental.

Na Europa, o cancro da mama é o mais frequente entre as mulheres.

À Lusa, o presidente da Associação Cuidadores de Portugal – que é membro da direção da rede europeia Eurocarers que conta com mais de mais de 70 organizações de 26 países – descreveu que esta ‘app’ gratuita foi desenvolvida pelo Centro Universitário e Tecnológico do Chipre, no âmbito de um projeto de um consórcio internacional que junta instituições de Portugal, Itália e Chipre.

“O objetivo é promover a prevenção do cancro da mama e a promoção da saúde da mulher. As cuidadoras informais podem descarregar a ‘app’ para uso em telemóvel e aceder a conteúdos, aderir ao rastreio do cancro da mama, ver como se faz o autoexame da mama, entre outras ferramentas”, enumerou o responsável.

A ‘app’ Prolepsis também garante um lembrete que ajuda as cuidadoras a saber recordar os próximos agendamentos para mamografias ou autoexames da mama.

Os utilizadores também podem usar o ‘chat’ da aplicação para partilhar experiências, conversar ou convidar outras pessoas a aderir ao programa.

“Fazer uma mamografia muitas vezes induz ansiedade, stress, mas se for feito com outras pessoas, as pessoas sentem-se melhor do ponto de vista emocional”, referiu Bruno Alves, frisando que “agir de forma preventiva aumenta a probabilidade de êxito no tratamento” de doenças como o cancro da mama, por exemplo.

Esta ‘app’ é uma das ferramentas do programa Prolepsis, um projeto de ERASMUS financiado por fundos comunitários que inclui treino para a promoção da saúde e uma formação de dois dias com cuidadoras e profissionais.

Informação remetida à Lusa pela Câmara de Gaia indica que ‘app’ Prolepsis abrange vários conteúdos, superando restrições de espaço e tempo através do envio de mensagens individuais e personalizadas a cada utilizador.

A Associação Cuidadores de Portugal esteve envolvida na criação de documentos de trabalho que levaram à criação do Estatuto do Cuidador Informal.

Em janeiro, o Presidente da República promulgou o decreto do Governo que estabelece os termos e condições do reconhecimento do Estatuto do Cuidador Informal, apontando este como “um pequeno passo num domínio tão importante para muitos portugueses”.

O decreto regulamentar, aprovado em Conselho de Ministros em 16 de dezembro, alarga a todo o território continental as medidas de apoio aos cuidadores informais.

Em Vila Nova de Gaia existe, desde março de 2021, um programa municipal dedicado aos cuidadores informais.

O GaiaCuidador foi implementado com uma dotação de 200 mil euros para garantir que as pessoas que necessitam de cuidados permanentes, com baixos rendimentos, possam permanecer no seu domicílio sob os cuidados de familiares, conforme noticiado em dezembro.

Nessa data, o programa contava com 270 candidaturas aprovadas, 63 de cuidadores informais não principais e 207 de cuidadores informais principais.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Projeto liderado pela ESEnfC vence Prémio Erasmus+

O projeto europeu de capacitação para a prática de cuidados de enfermagem multiculturais, “MulticulturalCare”, liderado pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) e com coordenação da professora Ana Paula Monteiro, foi vencedor do Prémio Erasmus+ na categoria de Parcerias de Cooperação no Ensino Superior do ano 2023, foi anunciado na última terça-feira.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights