PSD quer ouvir Entidade Reguladora da Saúde no parlamento sobre tempos de espera no SNS

12 de Dezembro 2022

O PSD pediu hoje a audição parlamentar do Conselho de Administração da Entidade Reguladora da Saúde (ERS) para dar explicações sobre os tempos de espera no Serviço Nacional de Saúde (SNS) no primeiro semestre do ano.

Os deputados sociais-democratas justificam o pedido, depois de, na semana passada, ter sido divulgado um relatório da ERS que “revelou uma realidade extremamente preocupante”.

“Apesar da dedicação, competência e disponibilidade dos profissionais de saúde, as informações agora prestadas pela ERS revelam, infelizmente, uma crescente – embora não surpreendente – deterioração das condições de acesso dos portugueses aos cuidados de saúde prestados no âmbito do SNS”, referem.

O PSD destaca, por exemplo, “um aumento da taxa de incumprimento dos Tempos Máximos de Resposta Garantida (TMRG) para as cirurgias cardíacas e oncológicas, e um aumento do número de utentes em lista de espera para cirurgia transversal a todas as áreas analisadas, face ao primeiro semestre de 2021”.

“O aumento no número de consultas e cirurgias oncológicas e na área da cardiologia não foram, assim, suficientes para atenuar o volume das listas de espera nestas duas áreas, que continuam sobrecarregadas e com listas de espera que vão aumentando ao longo dos anos”, referem.

Já quanto às consultas, o PSD realça que a ERS apurou, em todas as áreas analisadas, para o primeiro semestre de 2022, “percentagens de incumprimento superiores às registadas no primeiro semestre de 2021, e aumentos muito significativos no número de utentes em lista de espera para primeira consulta hospitalar”.

“De referir, finalmente, que, no que se refere aos cuidados de saúde primários, foram apurados, no primeiro semestre de 2022, taxas de incumprimento dos TMRG que atingiram os 21,9% nas consultas no domicílio e os 10,4% nos pedidos de renovação de medicação”, acrescentam.

Por estas razões, o Grupo Parlamentar do PSD requereu a audição na Comissão de Saúde delibere ouvir o Conselho de Administração da Entidade Reguladora da Saúde, “a fim de obter desta entidade os esclarecimentos que ainda se afigurem exigíveis sobre o cumprimento dos critérios de acesso dos utentes aos cuidados de saúde, especialmente no que se refere aos tempos de espera no SNS no primeiro semestre de 2022”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights