OMS lança campanha de vacinação contra pólio em 21 milhões de crianças em África

27 de Maio 2023

Camarões, Chade e Níger iniciaram hoje uma campanha para imunizar 21 milhões de crianças com menos de 05 anos contra a poliomielite, na maior campanha de vacinação contra a poliomielite em África desde 2020, anunciou a OMS.

A campanha será também alargada “na próxima semana” à República Centro-Africana, onde foram detetados até agora sete casos de poliovírus tipo 2 este ano, acrescentou a OMS.

“O calendário desta campanha garantirá que um grande número de crianças nos quatro países receba a vacina ao mesmo tempo, o que melhorará a imunidade contra a poliomielite numa vasta área geográfica”, afirmou em comunicado a diretora daquela agência da ONU para África, Matshidiso Moeti.

A diretora regional sublinhou que se trata de uma oportunidade para “colmatar as lacunas de vacinação” criadas pela pandemia de covid-19, quando as restrições impediram muitas crianças de aceder àquelas vacinas.

De facto, a região do lago Chade, onde se encontram três dos quatro países onde está a decorrer a campanha de imunização, é um dos locais com maior percentagem de crianças que não receberam qualquer tipo de vacina, segundo a OMS.

Embora os quatro países estejam livres do poliovírus selvagem autóctone, o poliovírus circulante tipo 2, a forma mais prevalente de poliomielite em África, ainda persiste, tendo sido detetados mais de 400 casos em 14 países do continente no ano passado.

Desde o início de 2023, foi detetado na Nigéria e foram confirmados seis casos no Chade, para além das sete infeções na República Centro-Africana, segundo a OMS.

A poliomielite pode circular entre populações insuficientemente imunizadas, pelo que a deteção de surtos e o lançamento de campanhas de vacinação são essenciais para os conter.

A poliomielite é uma doença infecciosa causada por um vírus que não tem cura e cujos sintomas incluem febre, fadiga, vómitos e dores de cabeça e, em alguns casos, pode causar paralisia dos membros.

NR/HN/Lusa

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights