FNAM: “Nas palavras do senhor ministro a porta das nossas propostas não está fechada”

27 de Outubro 2023

A dirigente da Federação Nacional dos Médicos admitiu, em declarações ao nosso jornal, que o ministro da saúde "não fechou a porta" à contraposta conjunta apresentada pelos sindicatos médicos. O Ministério da Saúde propôs uma nova reunião para este domingo. 

Após ter terminado a reunião entre o Governo e os sindicatos médicos, Joana Bordalo e Sá reconheceu à HealthNews a abertura demonstrada por parte da tutela em analisar as medidas propostas pela FNAM e pelo SIM, tendo ficado agendado um novo encontro para domingo.

Apesar de existir, agora, uma luz ao fundo do túnel, a dirigente da Federação Nacional dos Médicos disse que os médicos não podem confiar nas palavras de Manuel Pizarro.

“Estamos habituados ao ‘modus operandi’ do Ministério da Saúde. Portanto, precisamos de recebermos um documento oficial, que nos chegue ainda no sábado, para podermos comparecer nesta próxima reunião”, apontou. 

De acordo com Joana Bordalo e Sá, “nas palavras do senhor ministro a porta não está fechada, mas são apenas palavras”, defendendo, assim, a apresentação de um “documento sério”.

“Independentemente da abertura verbalizada do senhor ministro em relação aos pontos da nossa proposta, sabemos que não podemos confiar nessas palavras. Após os 16 meses do processo negocial, o Governo decidiu aprovar unilateralmente dois diplomas que têm a ver com o regime de dedicação plena e as Unidades de Saúde Familiar. Portanto, para acreditarmos na tal abertura de rever as nossas soluções precisamos de um documento escrito que chegue a tempo e hora no sábado”, realçou. 

A FNAM garantiu estar “completamente disponível” para negociar a implementação das soluções apresentadas. “Sabemos que não será já em janeiro que vamos conseguir obter tudo aquilo que está em cima da mesa, mas estamos completamente disponíveis para chegar a um entendimento sobre estas matérias.”

Bordalo e Sá frisou que a responsabilidade de um entendimento está nas mãos do Governo. “É a tutela que tem de arranjar uma solução para o Serviço Nacional de Saúde”.

 
A FNAM afirmou que mantém a greve anunciada para 14 e 15 de novembro e as manifestações previstas.
HN/Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Projeto liderado pela ESEnfC vence Prémio Erasmus+

O projeto europeu de capacitação para a prática de cuidados de enfermagem multiculturais, “MulticulturalCare”, liderado pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) e com coordenação da professora Ana Paula Monteiro, foi vencedor do Prémio Erasmus+ na categoria de Parcerias de Cooperação no Ensino Superior do ano 2023, foi anunciado na última terça-feira.

Sindepor vai impugnar concurso da ARS Norte

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros (Sindepor) vai “contestar juridicamente a alteração súbita das regras de um concurso destinado à contratação de 61 enfermeiros para a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte”, divulgou hoje o Sindepor.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights