Federação lança campanha pelo direito à ausência no trabalho no dia de dar sangue

5 de Dezembro 2023

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) lança na quarta-feira uma petição para que os dadores voltem a ter direito à ausência no trabalho no dia da dádiva de sangue.

“Pelo direito dos dadores de sangue se ausentarem da sua atividade profissional no dia da sua dádiva de sangue“ é o mote da petição pública que a FEPODABES vai lançar e que visa recolher 7.500 assinaturas para que possa ser debatida em plenário na Assembleia da República.

Em comunicado, a Federação adianta que a iniciativa vai decorrer em vários locais e ‘online’ Aqui.

“Após vários contactos com alguns partidos com acento na Assembleia da Republica e após aprovação do Orçamento do Estado para 2024, a FEPODABES não viu reposto o reconhecimento do direito ao dia quando vai dar sangue mais que merecido aos dadores”, refere o presidente da entidade citado na nota.

Alberto Mota destacou que são precisas cerca de mil unidades de sangue todos os dias, sendo necessária a mobilização de toda a sociedade para a dádiva.

“Ora, a esmagadora maioria da recolha de sangue efetuada nos hospitais, bem como a generalidade das ações realizadas pelo Instituto Português do Sangue da Transplantação é feita em horário laboral, impossibilitando que muitos cidadãos possam fazer a sua dádiva”, salientou.

Por isso, a Federação considera urgente a alteração do Estatuto do Dador de Sangue, com vista à reposição do direito aos dadores de sangue de se ausentarem das suas atividades profissionais para doar sangue (direito ao dia, retirado em 2011).

“Esta é uma medida absolutamente necessária para aumentar o número de dadores regulares, diariamente e diminuindo assim as carências de sangue a nível nacional, carências essas que ocorrem com demasiada frequência, como é aliás público e notório”, refere ainda Alberto Mota.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

238 casos de Mpox detetados em Portugal desde junho

Cerca de 240 casos de Mpox foram detetados em Portugal desde 01 de junho do ano passado, revela um balanço da Direção-Geral da Saúde (DGS), segundo o qual o surto continua ativo, mas com tendência decrescente.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights