P-BIO lança campanha para um maior debate sobre Doenças Raras

29 de Fevereiro 2024

No dia em que se assinala o Dia das Doenças Raras, a P-BIO promove uma iniciativa dedicada a estas doenças, que conta com o depoimento de várias figuras reconhecidas pelo seu trabalho na área da saúde.

A iniciativa contempla depoimentos de várias figuras relevantes no setor: Maria da Graça Carvalho, Deputada ao Parlamento Europeu; Sara Cerdas, Deputada ao Parlamento Europeu; Maria do Céu Machado, Coordenadora do GT Intersectorial para as Doenças Raras e Professora Catedrática Jubilada da Faculdade de Medicina (Universidade de Lisboa); Ricardo Baptista Leite, Vereador na Câmara Municipal de Sintra, CEO da I-DAIR e lidera diversos projetos universitários; Maria de Belém Roseira, Jurista, exerceu funções como Ministra da Saúde do XIII Governo Constitucional (1995-1999) e como Ministra para a Igualdade, no XIV Governo (1999-2000); Ana Jorge, Provedora da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa; José Robalo, anterior Subdiretor-Geral da Saúde e anterior Presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Alentejo.

Em todo o mundo, estima-se que existam cerca de 8 mil Doenças Raras , afetando 300 milhões de pessoas. Em Portugal, estima-se que cerca de 6% da população é afetada pelas doenças raras. Mas, esse número pode ser maior visto que 25% dos doentes esperam entre 5 a 30 anos pelo diagnóstico definitivo após o aparecimento dos primeiros sintomas.

Para assinalar o Dia das Doenças Raras, a Associação Portuguesa de Bioindústria (P-BIO) lança uma campanha com o objetivo de promover um maior debate e sensibilização sobre o tema, procurando contribuir para encontrar formas para melhor enfrentar os problemas e os desafios que afetam as pessoas diagnosticadas com doenças raras e as suas famílias.

NR/PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights