Integração de 140 profissionais reforça capacidade de resposta da ULS de Braga

8 de Março 2024

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS Braga) acolheu esta quinta-feira, no Auditório do Hospital de Braga, 140 novos profissionais, numa sessão que contou com a presença do Conselho de Administração da ULS.

A sessão de boas-vindas foi presidida por Domingos Sousa, Presidente do Conselho de Administração da ULS Braga, que destacou a importância da integração destes novos profissionais na equipa da ULS. “A vossa chegada é um momento muito importante para a nossa instituição”, afirmou Domingos Sousa.

“Todos vocês são o futuro da ULS de Braga e estamos convictos de que o vosso profissionalismo vai reforçar os níveis de excelência dos cuidados de saúde que a nossa instituição concede à população, a todos os níveis”, sublinhou o responsável.

Fernando Pereira, vogal executivo responsável pelos Recursos Humanos da ULS de Braga, salientou o investimento que a ULS tem feito na captação e retenção de profissionais de saúde. “Temos vindo a desenvolver um conjunto de medidas para tornar a ULS de Braga um local de trabalho atrativo e desafiante”, afirmou.

Dos 140 novos profissionais, 100 são Médicos, 5 Enfermeiros, 28 Assistentes Operacionais 3 Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica, 1 Farmacêutica e 3 Técnicos Superiores.

A integração dos novos profissionais reforça a capacidade de resposta da ULS de Braga, garantindo a permanente melhoria da qualidade dos cuidados de saúde prestados à população da região, ao nível hospitalar e dos cuidados de saúde primários.

PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Sindicatos ouvidos na Comissão de Saúde alertam para “condições muito precárias” no SNS

Os sindicatos dos trabalhadores da saúde falam em “condições muito precárias” para doentes e profissionais. O problema no SNS não é só a carreira: chove dentro de gabinetes, há cadeiras rotas e computadores que não dão resposta. “Não houve investimento na tecnologia como deveria ser”, disse Joana Bordalo e Sá, presidente da FNAM, na Comissão de Saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights